Rubens Fernandes Gil Filho, CEO da Autopass. Foto: Divulgação.

A Autopass, empresa de meios de pagamento que opera o cartão de transporte da região metropolitana de São Paulo (BOM), contratou a UOLDiveo para fazer a migração e gestão do processamento de suas aplicações para a solução de nuvem privada.

O valor investido em tecnologia será de mais de R$ 16 milhões em cinco anos. No primeiro ano do projeto focado em nuvem, o aporte será de R$ 6 milhões.

“Como uma empresa de tecnologia, estamos constantemente pensando em inovação e aprimoramento de nossa operação que possam trazer benefícios tanto aos usuários do transporte coletivo quanto aos gestores como os órgãos públicos e empresas privadas”, afirma Rubens Fernandes Gil Filho, CEO da Autopass. 

A Autopass é cliente da companhia há mais de oito anos e atuava no ambiente de colocation, mas passa agora a operar a maioria de suas aplicações na solução de nuvem privada da UOULDiveo. 

O projeto conta ainda com um plano de Disaster Recovery e Compliance. 

A UOLDiveo também passa a ser responsável pela gestão das aplicações de governança, infraestrutura e banco de dados.

A Autopass opera 3,3 milhões de transações diárias do cartão BOM, dos mais de 8 milhões de cartões emitidos. O BOM é aceito diariamente em uma frota de 6 mil ônibus nos 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo, além da integração com Metrô, CPTM e EMTU. 

A companhia oferece ainda ATMs para recarga do BOM e do Bilhete Único em mais de 150 estações do Metrô e da CPTM.

Com a migração para nuvem, a empresa busca suportar toda esta operação, além de trazer inovação, alta capacidade e agilidade.

A Autopass também busca expandir sua capacidade de atendimento rapidamente em um eventual aumento de demanda ou lançamento de novos serviços - como os projetos de pagamentos via celular, cartão de crédito e débito no transporte coletivo (já testados na região do ABC paulista e em Porto Alegre) e o uso do QR Code para pagamento de transporte. 

“Fomos a primeira empresa da América Latina a trazer estas novas modalidades de pagamento já utilizadas na Europa e Ásia. A migração para a nuvem facilita que, em um curto espaço de tempo, todas as cidades brasileiras possam oferecer aos seus cidadãos a possibilidade de escolher como querem pagar o transporte coletivo”, comenta Gil Filho.

Para ele, a empresa ganha em agilidade ao evitar o processo tradicional de aquisição de servidores físicos. 

“O processamento dos dados em nuvem traz elasticidade ao nosso ambiente computacional, permitindo aumento ou redução da capacidade dependendo da necessidade do negócio. A migração para a nuvem nos traz uma previsão de gastos, proporcionando mais eficiência de custo a nossa operação”, afirma.

O projeto, iniciado em abril, tem previsão de conclusão em seis meses. 

“Atuando de forma agnóstica, nosso trabalho está em entender as necessidades do negócio e propor a melhor solução de acordo com a maturidade das aplicações até a implementação e a gestão da solução, com otimização contínua. O suporte ao nosso cliente é fundamental para que ele possa focar exclusivamente em seu negócio, sem se preocupar com a infraestrutura de TI”, afirma Débora Bortolasi, Diretora Comercial do UOLDiveo.

A UOLDiveo é a empresa do grupo UOL especializada em infraestrutura, multicloud, serviços gerenciados e aplicação.