Equipe CrowdSim: Luiz Cunha, Soraia Musse, Vinicius Cassol e Anderson da Silva. Foto: divulgação

O projeto Simulação Computacional de Multidões: Prevendo e Evitando Desastres, da Faculdade de Informática da PUCRS, foi o vencedor do Prêmio Santander Ciência e Inovação, na categoria Tecnologia da Informação e Comunicação.

A iniciativa premiada, coordenada pela professora Soraia Musse, criou o CrowdSim, um software capaz de simular a evacuação em locais com grande aglomeração de pessoas, como estádios de futebol, shows, espetáculos, escolas ou prédios residenciais e comerciais.

A ferramenta simula os movimentos de pedestres, cujos resultados podem ser usados para a escolha da localização de câmeras de segurança, saídas de emergência, redimensionamento de corredores, portas e áreas de trânsito.

“A grande utilidade do CrowdSim é a prevenção de problemas e exploração de diversas situações sem colocar as pessoas em uma situação falsa em que o comportamento caótico é interferido por ter consciência de que se trata de uma simulação”, afirmou a professora em entrevista ao Baguete.

Inicialmente, o software foi testado no Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro. Para isso, foram levantados dados da estrutura física, capacidade de lotação e ocupação durante os jogos para configurar a ferramenta.

Além disso, a boate Santa Mônica, em Porto Alegre, também foi utilizada para os testes do simulador.

Também participaram do desenvolvimento do projeto os alunos de doutorado Vinicius Cassol e Amyr Borges; os alunos de graduação Alexandre Carvalho, Cristiano Martins, Estevão Testa e Rodrigo Ramos; os ex-alunos de mestrado Marcelo Paravisi e Rafael Rodrigues; e os funcionários da Universidade Luiz Cunha e Anderson Silva.