Os novos empreendimentos iniciam o processo de incubação em janeiro. Foto: Rawpixel/Shutterstock.com

A Agência de Inovação Tecnológica da UEL (Aintec) selecionou cinco empreendimentos que serão incubados por meio da Incubadora Internacional de Empresas de Base Tecnológica da UEL (Intuel).

Três dos projetos são voltados para a área de tecnologia da informação, um para a odontológica e outro para o meio ambiente. Os novos empreendimentos iniciam o processo de incubação em janeiro de 2015.  

A Aintec bateu o recorde de inscrições nesse processo seletivo,com 26 projetos. Desses, 15 foram selecionados para a segunda fase, que foi composta por uma banca avaliadora. Além da inovação, as propostas foram analisadas também pelo potencial de mercado, pelo perfil do empreendedor, pelo capital, gestão e o modelo de negócios.

 

Conheça os cinco projetos selecionados pela Aintec:

Gestão de árvores

Software voltado à administração pública que permitirá a identificação do posicionamento geográfico de cada árvore na cidade, proporcionando um melhor manejo das plantas e o aprimoramento da gestão pública. 

A empreendedora responsável pelo projeto é Denise Santos de Oliveira, arquiteta e urbanista especialista em Gestão Municipal. Há 10 anos estuda a problemática da arborização urbana. Em 2013, organizou uma equipe multidisciplinar e o projeto de software para a gestão de arvores, que foi finalista do Desafio Brasil.

 

Infiltrador de Água – Acqua Conte

Equipamento para captação de água pluvial e infiltração de água no solo, que atua na prevenção de enchentes, além de retirar das vias públicas o excesso de água pluvial.

Os responsáveis são Rosanela Conte Silva, professora do departamento de Pedagogia da Universidade Estadual de Londrina, e Hugo Marcos Conte Silva, da faculdade de Medicina da UEL.

 

Lineari 

Software para comunicação entre fabricantes de móveis e lojas idealizado por Bruno Martins Lorca, que foi representante comercial de moveis de 1999 até 2004. 

Trabalha atualmente com exportação de móveis e desenvolveu um ERP web do ramo de móveis em 2009.

 

Osaka – Cerâmica Avançada

Desenvolvimento de uma cerâmica translúcida para que não haja necessidade de coloração posterior das próteses odontológicas.

Guilherme Oliveira de Eiras é um dos empreendedores responsáveis pelo projeto. Formado em Engenharia Mecanica pela Universidade Federal de Santa Catarina, trabalhou com projetos inovadores na Fundação CERTI, em Florianopolis, e na criação do Parque Tecnológico Sapiens Parque.

O outro é Roberto Queiroz Martins Alcantara, presidente e fundador da Angelus - Industria de Produtos Odontológicos. Formou-se em Odontologia pela Universidade Estadual de Londrina em 1984. 

 

Selenite

Sistema de tecnologia de informação voltado a um ambiente para integrar agricultura de precisão, fundamentos agronômicos, ferramentas de gestão, geoprocessamento e sensoriamento remoto.

Um dos responsáveis é Francisco Nogara Neto, engenheiro agrônomo. Trabalha na área comercial e assistência técnica, com passagens por Emater-Parana, Cargill Sementes, Pioneer Sementes, Dow AgroSciences, GDM Genetica e GTS do Brasil.

Walter Maier Neto também atua no projeto. Tem experiência em suporte e desenvolvimento, análise de negócios e sistemas, gestão de projetos e de equipes multidisciplinares. Hoje, atua como empreendedor na prestação de serviços e consultoria em tecnologias de informação e negócios.