Prefeitura Municipal de Cuiabá adotou o Colaborativo. Foto: Secom Cuiabá/Tchélo Figueiredo.

Para automatizar e agilizar o processo de  aprovação de projetos de engenharia e construção da cidade, a Prefeitura Municipal de Cuiabá adotou o Colaborativo, uma tecnologia de colaboração em nuvem para realizar a gestão dos trâmites internos de aprovação e comunicação com os interessados.

Fornecida pelo Construtivo, especialista em soluções para a gestão de projetos de engenharia, a ferramenta irá informatizar o processo de troca de informações entre os autores dos projetos e a prefeitura, permitindo uma comunicação mais rápida e simultânea entre os fiscais, os analistas, as áreas envolvidas e os responsáveis pelos projetos.

Antes, esse processo era iniciado com a impressão das plantas e envio das vias físicas à prefeitura. Hoje, tudo é feito digitalmente. 

O responsável pelo empreendimento acessa o Colaborativo através da internet, protocola a sua solicitação de aprovação de empreendimento juntamente com o carregamento do projeto e informações complementares necessárias em formato digital.

Com os dados cadastrados, através da tecnologia de workflow, o sistema distribui automaticamente as atividades  aos fiscais, analistas e coordenadores até a liberação e assinatura do alvará.

Com a mesma tecnologia, a prefeitura pode registrar os requisitos não atendidos, guias de pagamento e devolver o processo ao interessado através dos recursos de colaboração existentes no sistema. 

Além de ser o canal direto de comunicação entre os envolvidos, a ferramenta permite à prefeitura controlar em tempo real os processos internos, como por exemplo, quantos documentos foram analisados pelos técnicos, quanto será gerado  do ISS (Imposto sobre Serviço) e a previsão das obras, entre outros.

Apesar de o ano de 2014 ter interrompido um período de grande crescimento para o segmento imobiliário que vinha sendo registrado desde 2008 em Cuiabá.

Os motivos para a queda do setor incluem as eleições, obras de mobilidade urbana locais e a realização da Copa do Mundo, que tornaram o ano atípico.

A diminuição dos dias úteis gerou um maior prazo para liberação dos processos burocráticos, e atrasos nos cronogramas das obras. O novo sistema pode evitar esse tipo de problema.

Em 2015, a expectativa é que o setor volte a crescer na cidade.

Até 2017, Cuiabá terá 192 novas torres, com 11,561 mil unidades habitacionais.