Cristiano Amon, presidente global da área de semicondutores (QCT) da Qualcomm. Foto: Diculgação.

A Qualcomm nomeou o brasileiro Cristiano Amon como vice-presidente executivo e presidente global da área de semicondutores (QCT) da companhia. A unidade de negócios foi responsável por um faturamento de US$ 3,6 bilhões no último trimestre fiscal da Qualcomm, que registrou um total de cerca de US$ 6 bilhões.

Amon ingressou na Qualcomm em 1995 como engenheiro e assumiu inúmeros cargos de liderança técnica na empresa. 

Nos últimos três anos, Amon foi o responsável pelo negócio de semicondutores como co-presidente da QCT e membro do comitê executivo da Qualcomm. Murthy Renduchintala, que também atuava como co-presidente da unidade, deixou a Qualcomm.

Anteriormente, o executivo atuou como diretor técnico da Vésper, operadora de telefonia móvel no Brasil e ocupou cargos na NEC, Ericsson e Velocom Inc. 

Amon é formado em engenharia elétrica pela Universidade Estadual de Campinas.

"Cristiano tem gerenciado o roadmap de produtos da unidade de QCT desde 2008 - um período de crescimento sem precedentes para a Qualcomm e para a indústria. Ele é a pessoa certa para liderar o segmento de semicondutores para uma nova era de expansão", afirma Steve Mollenkopf, CEO da Qualcomm.

O ano fiscal da Qualcomm, fechado em setembro, foi finalizado com vendas de US$ 25,3 bilhões, uma queda de 5% em relação ao ano anterior. O resultado ficou abaixo do esperado, de US$ 27 bilhões. O lucro líquido caiu 34%, para US$ 5,3 bilhões.