A Harald selecionou a Win The Market para coordenar vendas, serviços e merchandising. Foto: Divulgação.

A Harald Chocolates selecionou a Win The Market, solução da MC1, para coordenar os seus processos de vendas, serviços e merchandising.

O sistema permitirá à Harald Chocolates a integração de todas as informações em uma única ferramenta. 

“Com a plataforma da MC1, a Harald dará um salto na forma de integração de seus processos de vendas, trade marketing, inteligência competitiva e serviços. Faremos negócios de uma nova maneira e levaremos informações de marketing aos nossos clientes, garantindo sinergia de todas as atividades internas e externas”, afirma Mauro Degraf, gerente geral de vendas da Harald Chocolates.

O projeto contemplará cerca de 230 usuários, entre representantes comerciais e promotores de venda (consultores e técnicos). O projeto completo, que inclui as soluções para vendas e trade, estará implementado no primeiro trimestre de 2018. 

“Uma parceria com uma empresa tão tradicional no mercado latino-americano reafirma a força da solução da MC1 no mercado. Com a flexibilidade e a robustez de nossa plataforma de vendas e trade marketing, temos certeza que será um projeto de sucesso, que agregará ainda mais valor, inteligência e produtividade aos negócios da Harald Chocolates”, destaca Sandra Vaz, Chief of Sales & Marketing da MC1.

A MC1 tem escritórios no Brasil e nos Estados Unidos. Com projetos em 21 países, a MC1 atende a aproximadamente 70 mil usuários com suas soluções.

Com 35 anos de atuação no mercado, a Harald foi fundada por Ernesto Harald Neugebauer, que começou sua história com o chocolate em 1888, quando imigrou da Alemanha para o Brasil e iniciou negócios da fábrica Neugebauer em Porto Alegre.

Fundada em 1982 em São Paulo, a Harald passou a contar com um parque industrial moderno em Santana de Parnaíba, onde 600 colaboradores produzem todos os chocolates da marca, que são exportados para mais de 30 países.

A Harald conta ainda com 90 representantes comerciais. Em 2015, a empresa passou a fazer parte do grupo japonês Fuji OilGroup.