ACORDO

Procergs terá 10 estagiários de novo curso da PUC-RS

20/11/2020 06:06

Estudantes virão da primeira turma de Ciência de Dados da universidade gaúcha.

José Leal, diretor-presidente da Procergs.

Tamanho da fonte: -A+A

A Procergs fechou um acordo com a PUC-RS, pelo qual a estatal gaúcha de processamento de dados terá 10 estagiários oriundos da graduação de Ciência de Dados e Inteligência Artificial lançada recentemente pela universidade gaúcha.

O novo curso é o primeiro presencial da região Sul do Brasil nesta área, com duração de quatro anos e integração com as atividades de pesquisa da PUC-RS em torno do assunto. 

“Somente através de intercâmbios como este que evoluiremos na área de ciência de dados, podendo assim contribuir com o Governo em seu projeto de transformação digital. Essa área é de fundamental importância para que o estado consiga formatar novas políticas públicas nas mais variadas áreas de sua gestão”, afirma o diretor-presidente da Procergs, José Leal.

Os estagiários devem começar na Procergs em 2021. A estatal é responsável por diversos serviços do governo gaúcho, operando mensalmente 1 bilhão de transações, além do processamento das notas fiscais eletrônicas de 19 estados brasileiros. 

“Os estudantes selecionados terão a oportunidade de aprender na empresa que é gestora e fiel depositária de algumas das maiores e mais importantes bases de dados públicas do País”, ressalta o coordenador do curso da PUC-RS, Daniel Antonio Callegari.

A meta da PUC-RS é fechar mais acordos do tipo para fomentar a empregabilidade dos formandos do curso, que deve admitir 60 novos estudantes por semestre

A universidade faz bem, mas a verdade é que parece pouco provável que os futuros cientistas de dados fiquem desempregados.

Cientistas de dados são apontados com frequência em listas de “profissões do futuro”, ou mesmo do presente, em relatórios que apontam falta de mão de obra especializada no assunto.

Um exemplo recente é uma pesquisa do Linkedin sobre perfis de profissionais com grande movimentação dentro da rede social, que incluiu cientistas de dados entre os 15 listados.

Os profissionais que atuam na área normalmente tem background de TI, estatística, engenharias ou simplesmente inventaram que são especialistas em ciência de dados.

As instituições de ensino parecem estar se dando conta da oportunidade.

No ano passado, a Escola de Matemática Aplicada da Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro, passou a oferecer um curso de graduação em Ciência de Dados.

Na época, a FGV disse que era o primeiro curso de graduação sobre o tema no país.

Mais ou menos na mesma época, a Univille, de Joinville, passou a oferecer uma pós-graduação em Ciência de Dados desenvolvida em parceria com o Inovaparq, parque de inovação tecnológico da região, e com a Sonda.

Ainda neste ano, o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da USP, em São Carlos, no interior de São Paulo, lançou um curso de graduação em Ciência de Dados. 

Veja também

GOVERNO
Franceschina, ex-Gerdau, assume diretoria na Procergs

Novo diretor de tecnologia e operações tem passagem de 25 anos na siderúrgica.

CARREIRA
Ferrigolo, ex-Oracle, está na Teradata

Executivo atuará com contas estratégicas na Teradata, como já fazia na Oracle.

 

GESTÃO
Mato Grosso pode fechar estatal de TI

MTI é o equivalente mato grossense da paulista Prodesp ou da gaúcha Procergs.

SELEÇÃO
Assespro procura startups voltadas à TI

Com a Bossa Nova Investimentos, entidade pretende investir até R$ 5 milhões em 10 empresas.

INCIDENTE
Enel vaza dados de 300 mil clientes

Número equivale a 4% dos clientes da companhia, todos do município de Osasco.

CARREIRA
USP tem graduação em Ciência de Dados

Curso será oferecido no campus de São Carlos, no interior de São Paulo.

EDUCAÇÃO
Univille: pós em ciência de dados com Sonda

O curso começará em outubro e terá duração de dois anos.

CARREIRA
Brasileiro é líder em ciência de dados

Ex-engenheiro elétrico da Petrobras arrumou emprego no Airbnb.