Serão seis linhas de pesquisa com foco na internet. Foto: flickr.com/photos/42931449@N07.

Os ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e das Comunicações e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) assinaram um convênio para destinar R$ 98 milhões a projetos de pesquisa que tenham o objetivo de desenvolver a internet no país. 

Poderão se inscrever instituições de pesquisa acadêmicas, pequenas empresas, entidades civis e desenvolvedores de software de todos os estados brasileiros, de acordo com informações do TI Inside. 

Os primeiros editais deverão ser lançados em fevereiro de 2014.

Serão válidos projetos de seis linhas de pesquisa: tecnologias viabilizadoras da internet (comunicação ótica, segurança de rede); aplicações avançadas da internet (novas aplicações, como computação em nuvem e aplicações em vídeo digital de muito alta definição em artes e humanidades); comunicação em rede e cultura digital; políticas relativas à internet (modelos de governança de redes); software livre; e aplicações sociais de TICs (como nas áreas de saúde e educação).

"A problemática que está colocada é de aprimorar o funcionamento e a gestão da internet. Fica claríssimo que o país precisa desenvolver tecnologias como de segurança de rede, uma série de questões que são fundamentais para o bom funcionamento, respeitando todos os princípios democráticos que devem reger qualquer organização, no caso a rede", afirmou o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antônio Raupp.