Clenir Wengenowicz, da Vivo. Foto: divulgação.

Para reagir no mercado de pré-pago, agora liderado pela rival TIM, a Vivo aposta em uma estratégia nova com o Vivo Tudo, uma oferta com tarifário semanal e unificado de voz, SMS e dados.

Embora a operadora ressalte que o Vivo Tudo seja uma promoção e não efetivamente uma nova modalidade de plano para seus clientes, a promoção é válida por 12 meses ou 1 milhão de clientes iniciais, o que for atingido primeiro

O pacote custa R$ 6,90 semanais, debitados do saldo pré-pago, e conferem 100 minutos de voz e SMS ilimitado para aparelhos da mesma operadora, assim como 75MB de navegação 3G. Ao final de sete dias, o plano é automaticamente renovado via débito no saldo do telefone, a não ser que o cliente interrompa o serviço.

Segundo a diretora da Regional Sul da Telefônica Vivo, Clenir Wengenowicz, a nova oferta chega para atender uma demanda da clientela do pré-pago. Para ela, a promoção une a forte cobertura da operadora - a maior do país que atende cerca de 360 municípios só no Rio Grande do Sul - e um novo tipo de cobrança.

Com o Vivo Tudo, a operadora quer retomar o primeiro lugar no país entre clientes de pré-pago, um mercado regido pelo preço e não pela fidelidade às marcas.

Em 2013, a Vivo foi ultrapassada neste quesito pela TIM e sua agressiva política de preços com o plano Infinity, que propôs cobranças diárias pelo uso de voz, dados ou SMS. No entanto, a oferta da Vivo é a primeira entre as empresas que engloba os três produtos em um único valor.

De acordo com dados do Teleco, a TIM lidera o pré-pago, com um fatia de 28,70%. A Vivo vem em seguida com 25,69% e a Claro tem 25,54%. Mais atrás vem a Oi, com 19,73%.

O quadro é bem diferente do pós-pago, onde a Vivo tem uma larga vantagem sobre a concorrência, com 39,64%, batendo Claro (24,12%), TIM (20,80%) e Oi (14,26%).

No entanto, ao falar do market share do pré-pago, a Vivo explica que as operadoras tem diferentes políticas de manutenção de suas bases de clientes. No caso da Vivo, a baixa em números não ativos é de 60 dias, prazo que pode mudar de companhia para companhia.

"Se incluíssemos os números em processo de baixa, teríamos um acréscimo de 12,8 milhões de clientes sobre nossa base de 54,4 milhões clientes pré-pago ativos, número que compreende 70% de nosso total de clientes", destaca.

Para trazer novos clientes e impulsionar a adesão à nova oferta, a operadora pretende investir pesado em marketing, revertendo os números atuais do mercado nacional, que mostra que apenas 50% dos clientes de pré-pago aproveitam as promoções das telecoms.

Embora não tenha divulgado valores, a publicidade do Vivo Tudo terá três atrizes globais - Grazi Massafera, Thayla Ayala e Sharon Menezzes, além do ator João Côrtes, o garoto ruivo que apareceu em outras propagandas da operadora.