CONTRATAÇÃO

Trybe tem nova VP de branding

21/02/2022 14:10

Leticia Pettená, ex-Natura, tem mais de 20 anos de experiência profissional.

Leticia Pettená é cofundadora da consultoria Marcas com Sal. Foto: Divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A Trybe, startup de formação de desenvolvedores de software, anunciou a contratação de Leticia Pettená, ex-gerente global de marca sênior da Natura, como a nova vice-presidente de Branding.

Com mais de 20 anos de experiência, a executiva irá liderar a estratégia de marca da Trybe. 

Pettená é cofundadora da consultoria Marcas com Sal, onde atendeu grandes clientes, como Itaú e Globo, e atuou na criação e gestão de novas marcas, como Verde Asset Management, PIC ME e Beleaf.

Ela tem passagens por empresas como Interbrand, onde foi gerente de estratégia de marca, FutureBrand, onde foi consultora, e Samurai - Integration Group, onde foi diretora de planejamento.

“Sinto que será uma experiência em que poderei exercitar muito do que vi na minha carreira, mas com muita possibilidade de inovação. A Trybe é uma marca jovem, em pleno desenvolvimento, com um modelo de negócio de alto impacto e um propósito conectado às minhas crenças de transformação social”, comenta Pettená, que irá responder diretamente a Matheus Goyas, cofundador e CEO da Trybe.

A empreendedora e executiva é formada em administração com ênfase em marketing e TI na Bentley University e especialização em branding pela New School.

Fundada em agosto de 2019, a Trybe já recebeu US$ 48 milhões em três rodadas de captação que contaram com a participação de investidores de peso como Base Partners, Untitled, XP Inc. Atlantico, Canary e Global Founders Capital.

Em maio de 2021, a Trybe foi autorizada pelo Banco Central a atuar como uma Sociedade de Crédito Direto. Dois meses antes, a empresa captou um Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) de R$ 50 milhões.

Mais de 120 mil pessoas já se inscreveram para estudar na Trybe. O motivo de todo interesse é simples.  A Trybe entrega desenvolvedores de software, um tipo de profissional em alta demanda, sendo a mais badalada entre as startups que atuam com formação de desenvolvedores de software dentro do modelo conhecido como Income Share Agreement (ISA). 

A Trybe prefere falar em modelo de sucesso compartilhado (MSC), que é a mesma coisa: o aluno faz o curso, mas tem a opção de pagar quando tiver encontrado um emprego acima de determinada faixa salarial, de R$ 3 mil no caso da Trybe.

A parcela é limitada a 17% desses vencimentos e o estudante tem cinco anos após a formatura para quitar o pagamento, que totaliza R$ 36 mil. Hoje, 94% dos alunos da Trybe conseguem um emprego em até 30 dias depois da formatura. 

Veja também

PJE
Troca de comando na Infox

Empresa criadora do PJe, um sistema chave da Justiça, tem um novo CEO.

COMANDO
Arcserve tem novo country manager

Caio Sposito está na empresa desde 2014 e atuava como gerente geral de vendas.

MUNDO
Marins, ex-Vallourec, está na Qintess

Executivo experiente assume planos de internacionalização na integradora.

CONTRATAÇÃO
Jonatas Cruz é novo CFO da Sensedia

Spin off da CI&T se torna um pouco mais independente da “nave mãe”.

CONTRATAÇÃO
Logicalis tem novo CFO para América Latina

Douglas Rodrigues já teve o mesmo cargo em três outras empresas.

PRÊMIO
EY anuncia Empreendedor do Ano no Brasil

Hélio Bruck Rotenberg foi o selecionado na categoria Master.