Nilo Guimarães. Foto: divulgação.

A Max3D, de São Leopoldo, fechou contrato de representação da mineira Brazip no Rio Grande do Sul.

O acordo vale para revenda em formato SaaS da solução MySuite, que permite gerir de comunicações internas e externas a ações de pré e pós venda, com meta de que os gaúchos atinjam receita mensal de R$ 10 mil num prazo de doze meses.

“A MySuite não tem uma classificação própria, pois incorpora recursos de CRM, gerenciamento de força de vendas, help desk, service desk e substitui aplicações tradicionais de e-mail e comunicadores instantâneos que freqüentemente colocam os profissionais em overflow”, explica Nilo Guimarães,  diretor da Max3D.

O executivo garante que a implantação da plataforma fica em torno de cinco dias, o que ele mesmo já comprovou em casa: a empresa leopoldense descobriu a solução mineira ao buscar para si um software para gestão de comunicações.

Segundo ele, com o MySuite a empresa abandonou comunicadores tradicionais, como Skype/MSN, e o uso de e-mails, passando toda a comunicação para a ferramenta mineira, que também entrega um histórico permanente das interações realizadas em seu ambiente.

Testada e aprovada, a solução entrou para o portfólio da Max3D há cerca de dois meses e já rendeu um primeiro contrato com Newgraph, revenda de softwarew CAM com escritórios em São Paulo e São Leopoldo.

Em todo o país, a Brazip soma mais de 1,6 mil clientes, dos quais a metade é da área de TI, como Microtec Sistemas, Siemens, Cobra e Renasoft, entre outros.

“É ponto pacífico que as empresas de TI precisam de ferramentas que lhes permitam entregar atendimento veloz a prospects, clientes, fornecedores e parceiros. Não basta a intenção de fazer um trabalho excelente: as pessoas precisam de aplicações práticas para atender às demandas, com pleno controle sobre elas”, avalia Guimarães.

A nova parceria incrementa a oferta da Max3D, que também trabalha em aliança com a Neteye, companhia de São Leopoldo especializada em monitoramento de TI.

Além disso, em fevereiro a Max3D fusionou com a paulista IST seu braço de revenda SolidWorks.

Com isso, a IST, que até então atuava no Sul somente por meio de uma operação em Joinville, se reforçou com os escritórios da Max3D em São Leopoldo, Caxias e Curitiba.

A meta, declarada na época da fusão, é que a IST, cuja base instalada de CAD passa de 2,8 mil licenças, se torne a maior revenda da SolidWorks na América Latina.