John Chambers. Foto: divulgação.

John Chambers, CEO da Cisco e um crítico perspicaz do cenário de TI, não tem previsões muito animadoras para o segmento nos próximos anos. Segundo o executivo, o ritmo acelerado na indústria resultará em um "banho de sangue" entre os players do setor.

Dentro desta previsão, Chambers acredita que quem sofrerá os impactos mais violentos serão as cinco grandes da TI, ou seja, HP, Cisco, IBM, Microsoft e Oracle. A informação é do Business Insider.

"Nós veremos uma brutal, consolidação da indústria de TI onde dos cinco maiores player, somente dois ou três de nós permanecerão relevantes em cerca de cinco anos. Teremos que mudar", disparou o CEO.

Embora ele não tenha dado palpites sobre as empresas que cairão, Chambers soltou o verbo na direção das concorrentes HP e IBM, apontando os resultados negativos registrados pelas duas empresas em seus últimos anos.

"Quando falamos nos cinco maiores players de TI, vejam como foram desastrosos os últimos dois anos e meio, em que empresas como IBM e HP não registraram ganhos em sua receita", alfinetou.

Para embasar a crítica, Chambers mostrou um gráfico apontando Cisco e Microsoft como as mais destacadas em crescimento nos últimos trimestres. Entretanto, a perspectiva da Cisco não é animadora consigo mesmo. Para o ano fiscal 2014, a empresa de telecomunicações não prevê crescimento em seu faturamento.

Ao falar de competidores diretos no segmento da Cisco, Chambers insinuou que muitos de seus rivais também não devem sobreviver à volatilidade do mercado. Segundo o CEO, empresas como Juniper, Palo Alto, Ruckus, Avaya, Riverbed, Huawei e Polycom terão dificuldades para se manter no mercado até 2018.

No entanto, o executivo não destilou seu veneno em direção da VMWare, empresa que vem incomodando a Cisco no mercado, com suas oferas de redes virtualizadas (SDN), que são mais baratas e rodam com menos recursos do que as soluções da Cisco.

Segundo analistas, as tecnologias da VMWare podem ter o poder de diluir a presença da Cisco no mercado e até mesmo de destruir a liderança da companhia no mercado de redes. Em reunião com acionistas na semana passada, Chambers chegou a afirmar que sua companhia "esmagaria" a VMWare.

"Na verdade, a Cisco não esmagará a VMWare. Também não morrerá. No final das contas, a Cisco aparecerá com produtos de SDN que venderão bem em um mercado que estará desaquecido nos próximos anos", afirma a analista Julie Bort, do Business Insider.