Cristine Guahyba.

Cristine Guahyba, ex-coordenadora do centro de documentação da CMPC Celulose, acaba de ser contratada como gerente de professional services da W3K, uma companhia sediada em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre, e especializada em gerenciamento de documentação de engenharia.

Na CPMC, Guahyba liderou os projetos de implementação do Meridian, software de gerenciamento de documentos da multinacional holandesa BlueCielo, e também o Greendocs, da W3K.

A ampliação da Celulose Rio Grandense, fábrica do grupo chileno CMPC em Guaíba, no Rio Grande do Sul, usou o W3K. 

A empresa é resultado da compra da unidade em Guaíba da Aracruz Celulose por parte dos chilenos da CMPC. Foi o começo de um ciclo de investimentos, no qual a empresa colocou R$ 5 bilhões em recursos que permitiram quadruplicar a capacidade de produção.

Criada em 2011 no Tecnosinos, parque tecnológico da Unisinos, a W3K tem um conhecimento acumulado de anos na equipe quando o assunto é gerenciamento de documentação de engenharia.

A W3K foi fundada por alguns ex-colaboradores da Gama, revenda brasileira de soluções de gerenciamento de documentação da BlueCielo.

A Gama era a maior revenda da multinacional holandesa no Brasil e foi comprada pela matriz em dezembro de 2008, transformando-se na BlueCielo do Brasil.

A W3K é parte do Grupo SKA, que também controla a SKA, revenda de soluções de CAD e CAM e a NC, especializada em DNC/MES. A empresa teve um faturamento de R$ 110 milhões no ano passado.