Baianas contentes com o crescimento do Tecnocentro. Foto: flickr.com/photos/acaraje/

A Indra anunciou a abertura de um centro de pesquisa e desenvolvimento no Tecnocentro, um parque tecnológico a ser inaugurado até o final do ano em Salvador.

Os espanhóis serão uma das âncoras do novo parque, junto com IBM Brasil, Sábia Experience Tecnologia e Portugal Telecom.

Ao todo, 25 instituições já definiram sua instalação, incluindo empresas locais, incubadas e oito institutos de pesquisa.

Com recursos do Governo da Bahia e do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação, o Parque Tecnológico já recebeu investimentos de mais de R$ 50 milhões para obras de infraestrutura e equipamentos.

Uma segunda etapa já está nos planos, com recursos já assegurados de R$ 38 milhões.

A Indra possui uma rede de mais de 75 centros de excelência e software labs em 40 cidades, 25 delas na América Latina.

O Brasil é o segundo mercado em volume de negócios da Indra, crescendo em importância devido à estagnação do mercado europeu.

A companhia fechou o primeiro trimestre de 2012 com vendas de € 714 milhões, crescimento de 9% em relação ao mesmo período do ano anterior.

No mercado internacional, os negócios da companhia cresceram 33% (14%, sem o efeito das aquisições da Galyleo na Itália e da Politec no Brasil), representando mais da metade das vendas totais da companhia.

Dos mercados externos, a América Latina é o principal da Indra, com cerca de 22% das vendas, no que o Brasil desponta com cerca de 10% de participação no geral.

As vendas em 2011 atingiram R$ 6,2 bilhões e sua atividade internacional já corresponde a  50%. Conta com mais de 36 mil profissionais e com clientes em mais de 118 países.