O concurso da EDP busca startups com ideias criativas para mercado elétrico global. Foto: Pixabay.

Tamanho da fonte: -A+A

A EDP, empresa que atua nas áreas de geração, distribuição, comercialização e soluções de energia, lançou o prêmio EDP Open Innovation, uma competição mundial de inovação no setor energético. A iniciativa investirá ‎€ 50 mil na empresa vencedora.

O concurso é destinado a startups e busca ideias criativas que poderão ser implementadas no mercado elétrico global. 

A iniciativa nasce da fusão dos prêmios EDP Inovação e Energia de Portugal, que incentivavam o empreendedorismo na área da energia. O programa é realizado em parceria com o jornal português Expresso e a aceleradora Fábrica de Startups.

“O prêmio tem como objetivo estimular o surgimento de negócios inovadores e disruptivos, para nos anteciparmos à transformação do setor elétrico e contribuir para o desenvolvimento do setor de energia cada vez mais eficiente e sustentável”, afirma João Brito Martins, diretor de Estratégia, Organização e Inovação da EDP Brasil.

Os interessados, de qualquer parte do mundo, devem submeter projetos com potencial para alcançar mercados em escala global. Na primeira edição do concurso, os assuntos abordados são relacionados a energia limpa e tendências recentes do setor. 

A competição abrange os temas eficiência energética; mobilidade elétrica; internet das coisas; M2M; aprendizado de máquina; tecnologia da informação; produção eólica, solar, elétrica offshore ou demais formas de energia; armazenamento e distribuição de energia; e gás natural.

As equipes deverão ser formadas por 2 a 4 integrantes e podem se inscrever por meio do site do programa até 31 de agosto. 

Concluída a fase de inscrições, até 30 grupos serão selecionados para entrevistas conduzidas por um júri internacional. Nessa fase, os competidores terão a oportunidade de detalhar o modelo de negócio.

A partir dessas conversas, serão escolhidas 15 equipes que serão beneficiadas pelo programa de aceleração de startups em Lisboa, durante todo o mês de outubro. Os custos de viagem e hospedagem em Portugal serão de responsabilidade da organização da EDP, limitados a dois integrantes por grupo.

Nesse momento as equipes trabalharão na Fábrica de Startups para acelerarem os seus projetos. 

Os três grupos com o melhor desempenho ao longo de toda a competição farão uma exposição no stand da EDP no Web Summit. A equipe vencedora será premiada no valor de ‎€ 50 mil para ser utilizado no desenvolvimento da ideia.

Os premiados serão anunciados em novembro, após todos os integrantes do programa de aceleração apresentarem, em Lisboa, o pitch a uma plateia composta por colaboradores da EDP, investidores e convidados.