Mais de três anos sem crescimento para a IBM. Foto: divulgação.

Reza a lenda que 13 é número de azar. Para a IBM, a má sorte representou o décimo-terceiro trimestre seguido de perdas financeiras, segundo divulgou a Big Blue em seus resultados financeiros do segundo trimestre do ano fiscal 2015.

Segundo destaca a Reuters, a empresa registrou uma receita de US$ 20,8 bilhões no trimestre encerrado em junho, ficando 15% abaixo dos US$ 24,05 bilhões contabilizados no mesmo período no ano anterior.

O valor ficou abaixou também das expectativas de analistas de mercado, que esperavam uma receita de US$ 20,95 bilhões para a companhia de Ginny Rometty. Com isso, as ações da empresa caíram 5% na bolsa.

A receita de sua divisão de software, principal aposta da companhia para o futuro, teve uma queda de 10% em relação ao segundo trimestre de 2014, ficando com um total de US$ 5,5 bilhões. A divisão de serviços também apontou um decréscimo de 10%.

Em meio à um processo de reestruturação, a IBM está se desfazendo de unidades de negócio para retomar o crescimento e eliminar despesas. Alguns exemplos são as vendas das divisões de servidores x86 para a Lenovo e a de semicondutores para a Globalfoundries.

Com isso, a IBM passa a concentrar esforços em áreas como software, segurança e serviços em cloud para recuperar o ritmo de crescimento há bastante tempo perdido.

Chamadas de "imperativos estratégicos" pela Big Blue, estas áreas receberam um investimento de US$ 4 bilhões em fevereiro. O objetivo da empresa é que estas novas áreas cresçam rapidamente e cheguem a um faturamento de US$ 40 bilhões até 2018, compondo mais de 40% da receita total da multinacional.

O lado positivo é que estas novas áreas acumulam um crescimento sustentado trimestre a trimestre. No último período, o crescimento foi de 20%, mesmo que representem uma parcela ainda pequena dentro do bolo total da Big Blue.

Para o terceiro trimestre, a IBM espera ter o mesmo valor de faturamento do período terminado em junho, ou com uma queda que não ultrapasse a marca dos US$ 19,6 bilhões.