Bruno Constantino, sócio e diretor financeiro da XP. Foto: divulgação.

A XP, uma das maiores corretoras do país, anunciou o começo de testes de seu cartão de crédito em parceria com a Visa, que deve ser lançado no começo do quarto trimestre de 2020.

De acordo com o site NeoFeed, o cartão de crédito entrará em testes com aproximadamente mil funcionários e agentes autônomos da XP e será 100% digital, sem anuidade e sem um limite mínimo de investimentos.

O cartão virá ainda com o conceito de “investback” ao invés de cashback. Parte do gasto do cartão será devolvido ao cliente, mas o dinheiro irá para uma conta de investimento exclusiva da XP, com rendimento diário, cujos recursos poderão ser sacados a qualquer momento.

Este é o segundo produto do banco múltiplo da empresa, autorizado a funcionar pelo Banco Central em outubro do ano passado. O primeiro foi o Resgate Express, linha de crédito que permite antecipar resgate de fundos.

Para os próximos trimestres, a XP está planejando uma série de serviços financeiros. Ainda no quarto trimestre deste ano, serão lançadas a conta digital e a de pagamentos. Um cartão de débito ainda está previsto para o primeiro trimestre de 2021.

“O objetivo é cortar o cordão umbilical de nosso cliente investidor com qualquer banco, pois vamos conseguir fornecer todas as funcionalidades de serviços bancários”, afirmou Bruno Constantino, sócio e diretor financeiro da XP, ao NeoFeed.

Sobre o cartão, a empresa informou que as taxas de juros do rotativo serão menores do que as do mercado, mas não disse quais, e que ele estará integrado com outros produtos de crédito.

Ainda de acordo com a publicação, o lançamento do cartão de crédito acontece em um momento em que se acirra a competição com o BTG Pactual, que acabou de captar de US$ 2,65 bilhões em um follow on para acelerar sua estratégia no varejo e no atacado.

Nos últimos dias, quatro escritórios de agentes autônomos deixaram a XP Investimentos rumo ao BTG Pactual. Somados, eles significam hoje uma perda potencial de cerca de R$ 13 bilhões em custódia para a XP.

Os clientes do BTG Digital e do Wealth, uma base estimada de 300 mil clientes, deverão ter um cartão do BTG até o fim de setembro. Já o BTG Mais, que teria uma atuação mais abrangente no varejo, só deve ser lançado oficialmente no primeiro trimestre de 2021.

Fundada em 2001 em Porto Alegre, a corretora XP ganhou mercado nos últimos anos como shopping de investimentos alternativo aos grandes bancos, sendo, de certa forma, uma fintech antes do termo existir.

A ideia, revolucionária na época, era oferecer uma uma plataforma on-line para compra e venda de títulos. Hoje a empresa tem 2,4 milhões de clientes ativos.