ERPs

Empresas da B3 usam B1 da SAP

21/07/2021 05:52

Okser entrega projetos na Portal de Documentos e BLK. Nave mãe já usa o ECC.

Sede da B3, vista desde o edifício Martinelli. Foto: flickr.com/photos/cacobeto

Tamanho da fonte: -A+A

A B3 implementou o software de gestão para pequenas e médias empresas Business One da SAP na Portal de Documentos e a BLK Sistemas Financeiros, duas empresas adquiridas nos últimos anos pela bolsa de valores brasileira.

A implementação dos ERPs foi feita pela Okser, uma das maiores parceiras da SAP para a linha B1 no país. O projeto foi entregue em 90 dias de forma totalmente remota. 

Vale ressaltar que a B3 já é cliente da SAP, usando o software de gestão ECC na sua operação principal.

“Nossas expectativas são altas em relação a esse sistema e esperamos com essa implementação alcançar bons resultados em nossos processos financeiros”, comenta Renato Michelin, Head Financeiro Corporativo das Controladas da B3.

O projeto envolveu ainda processos de controladoria, que incluem a emissão do DRE e do fluxo de caixa da organização, sem que para isso seja necessário recorrer a softwares externos de apoio, como o Excel. 

“Normalmente, esses aspectos não costumam ser contemplados num projeto rápido, sendo postergados para outras ocasiões. No entanto, na B3, foi possível ir além”, revela Marco Vonzodas, sócio-diretor da Okser.

O Portal de Documentos é uma empresa especializada em soluções digitais para procedimentos de formalização de cobrança e de registro eletrônico de documentos relacionados ao processo de crédito para veículos e imóveis.

A empresa foi comprada em 2019 pela B3 por um valor que poderia chegar a R$ 175 milhões, sendo R$ 50 milhões à vista e o restante em até quatro anos, dependendo do cumprimento de metas.

Já a BLK é uma companhia especializada no chamado "trading algorimico", como são conhecidas as operações de compras e venda de ações realizadas por meio de softwares.

A história é similar à da Portal de Documentos. A B3 comprou 75% do capital em 2019, subindo o total para 100% em setembro de 2020.

As duas aquisições fazem parte de uma estratégia de diversificação da B3 para além do seu negócio principal com a bolsa de valores, uma tendência mundial.

A empresa fez inclusive um movimento de impacto recentemente nesse sentido, ao adquirir por R$ 600 milhões uma participação de 37,5% na TFS, uma spin off da operação de soluções de gestão para o segmento de serviços financeiros da Totvs.

A área que está saindo da Totvs tem um time de 400 pessoas e receita líquida realizada no ano de 2020 de aproximadamente R$ 140 milhões.

A Totvs, como os leitores do Baguete certamente sabem, é a grande competidora brasileira da SAP, e isso vale especialmente no segmento de empresas médias para os quais o B1 é direcionado.

Então, fica aqui a curiosidade de saber se eventualmente a TFS pode se tornar um cliente da B1, como as outras empresas adquiridas pela B3.

Veja também

VENDAS
Servimed faz e-commerce com SAP

NTT Data entregou a implantação do SAP Commerce B2B na gigante de distribuição.

BIG FOUR
EY reforça time de tecnologia no Brasil

Equipe do Tech Delivery vai saltar dos atuais 100 para 900 até 2024.

AGRO
Siagri e Datacoper anunciam fusão

Negócio foi intermediado pelo BTG Pactual e gera um player de porte no agronegócio.

HOTÉIS
Accor adota B1 na América do Sul

Projeto será entregue pela ManyMinds. Meta é cortar os custos de back-office em 30%.

ERP
Cast entra no mercado Business One

Integradora investe na vertical SAP e agora tem oferta para pequenas e médias.

PROGRAMA
Parceiros B1 unem forças para contratar

Sete revendas do ERP para pequenas e médias vão formar 200 consultores.