A Fibria acaba de lançar sua plataforma de inovação aberta.

A Fibria, empresa brasileira líder mundial na produção de celulose de eucalipto a partir de florestas plantadas, acaba de lançar sua plataforma de inovação aberta. 

O portal Fibria Insight tem o objetivo de estimular a parceria com startups, empresas, universidades e centros de pesquisa na busca por novas ideias, soluções, tecnologias ou desenvolvimento de novos negócios.

“A plataforma Fibria Insight reforça o nosso objetivo de investir em novas ideias e negócios que tenham a ver com a nossa atuação principal, que é a produção de celulose de eucalipto a partir de florestas plantadas. Estamos abertos tanto a projetos que tragam outros usos para a nossa matéria-prima ou que ofereçam diferentes soluções para os nossos atuais desafios”, diz Marcelo Castelli, presidente e CEO da Fibria.

Na plataforma, a empresa irá divulgar “desafios”: temas e questões para os quais quer receber propostas de ideias e soluções. Os interessados em participar enviam suas propostas pelo site da plataforma. 

A Fibria selecionará os melhores projetos, que passarão por um processo de desenvolvimento de um plano de negócios, em conjunto com profissionais da empresa. 

Na última fase, de demonstração dos projetos, os classificados apresentarão suas soluções para uma banca formada por executivos e especialistas, que irão escolher o vencedor.  A conclusão será a aquisição do projeto por parte da Fibria ou a definição de uma parceria para investimento conjunto, no caso do projeto ainda precisar de recursos para se tornar operacional.  

“Estamos otimistas com essa iniciativa, que amplia as possibilidades de inovação e estimula a construção de soluções conjuntas. Esperamos a participação de cientistas, universitários, empresários e especialistas do mundo inteiro, ultrapassando as nossas fronteiras atuais. O importante é encontrarmos boas ideias, estejam elas no Brasil ou em qualquer lugar do mundo”, afirma Fernando Bertolucci, diretor de Tecnologia e Inovação da Fibria.

Na estreia, serão lançados dois desafios. O primeiro deles é relacionado à celulose microfibrilar e busca encontrar ideias que ajudem a Fibria a descobrir aplicações inovadoras para esse produto em diferentes ramos de negócio. 

Já o segundo desafio busca melhorias no processo de embalagem dos fardos de celulose, hoje feito com arames.

A Fibria receberá as propostas para os dois desafios até o final de setembro. Os selecionados serão conhecidos ao longo do mês de outubro e passarão o mês de novembro desenvolvendo o plano de negócios, em conjunto com a companhia.  

Com capacidade produtiva de 5,3 milhões de toneladas anuais de celulose, a Fibria conta com unidades industriais localizadas em Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Três Lagoas (MS), além de Eunápolis (BA), onde mantém a Veracel em joint-operation com a Stora Enso.

A companhia possui 1,056 milhão de hectares de florestas, sendo 633 mil hectares de florestas plantadas, 364 mil hectares de áreas de preservação e de conservação ambiental e 59 mil hectares destinados a outros usos.