Ricardo Gomes deixou o cargo de Secretário de Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre. Foto: Divulgação.

Ricardo Gomes deixou na última semana o cargo de Secretário de Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre. 

A secretaria é parte da reforma administrativa do prefeito Nelson Marchezan Junior (PSDB) e une a antiga secretaria do Turismo, Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio e a Secretaria do Trabalho. Também está na nova estrutura a Inovapoa, um órgão de promoção de inovação da prefeitura de Porto Alegre.

Nos próximos dias, Gomes deve reassumir sua cadeira na Câmara, pois foi eleito como vereador pelo PP.

O motivo da exoneração foi a discordância do ex-Secretário em relação ao projeto que altera o cálculo do IPTU em Porto Alegre.

“Não concordei com o projeto de revisão do IPTU, porque ele resultaria em aumento de impostos. Sempre fui e sempre serei contra aumentar impostos, ainda que a situação seja de crise fiscal como a que temos na cidade”, declara Gomes em um post no Facebook.

Com sua volta à Câmara, Gomes votará contra este projeto.

“Minha discordância é pontual e específica, apesar de profunda. Sou um liberal. Defendo a redução da participação do Estado na economia. Fui eleito vereador por defender essas ideias. Por coerência e compromisso com quem me apoiou, voltarei à Câmara para que a revisão da planta ocorra sem aumento de impostos”, completa.

Desde o início da gestão do prefeito Marchezan, Gomes é o segundo secretário do PP a deixar a prefeitura. O primeiro foi Kevin Krieger, que comandava a área de Relações Institucionais. 

O governo também enfrentou as saídas de Bruno Miragem (procurador-geral do município), Fernando Ferreira (presidente da Carris), Eduardo Wolf (secretário-adjunto da Cultura), Álvaro de Azevedo e Adenir Matos dos Santos (ambos diretores do DMLU).