Tempo fechou na nuvem da AWS. Foto: ShutterStock.

A Amazon Web Services (AWS) sofreu neste domingo, 20, um queda severa nos seus sistemas de computação em nuvem, o que causou paralisações nos serviços de seus clientes.

Segundo reporta o The Register, a interurupção atingiu diversos serviços que utilizavam os sistemas da AWS para rodar suas aplicações, como é o caso do Netflix, Tinder, Airbnb e IMDb. Até canais de TV a cabo como a Universal, que usam a estrutura de cloud da AWS para suportar suas transmissões ao vivo, tiveram problemas.

A própria Amazon sofreu com o apagão, com problemas em suas plataformas de vídeo sob demanda (Amazon Instant Video) e o Amazon Books.

Em explicação aos problemas técnico, a Amazon afirmou que teve falhas em sua base de dados no sítio US-EAST-1, sediado na Virgínia do Norte e o mais antigo da companhia.

A falha afetou as aplicações críticas de gerenciamento de dados da AWS, como o CloudWatch, que monitora os apps rodando na plataforma, Cognito, que salva informações de dispositivos móveis e o Dynamo DB, responsável pelo banco de dados NoSQL.

No final do domingo, a Amazon afirmou em nota que já tinha estabilizado a carga de metadados em sua base, e que passou a remover os gargalos produzidos com a queda.

Esta não é a primeira queda de sistema da AWS, segundo reportam analistas. Em 2011 a empresa teve problemas em sua nuvem, embora especialistas digam que a deste domingo foi pior em termos de escala.

Segundo o site de estatísticas Downdetector, o "apagão" nos sistemas da Amazon chegou a sete horas, mais que o dobro do tempo total de queda registrado durante todo o ano de 2014, que foi de três horas.

"Esta é a primeira queda grave no serviço da Amazon, que até então era considerado sólido como uma rocha", afirmou Nick Farrell, editor-chefe do Cyberhole, site norte-americano especializado em segurança de TI.

Segundo dados divulgados no ano passado, a AWS figura na liderança de seu mercado, com um faturamento de US$ 3,8 bilhões para seus serviços de hosting em nuvem, um número equivalente à metade dos gastos neste segmento.