Rodrigo Krug, CEO da Cliever. Foto: divulgação.

A Cinco TI, empresa gaúcha de soluções e serviços em TI, firmou um acordo com a conterrânea Cliever para oferecer os equipamentos de impressão 3D da fabricante.

Com a parceria, a Cinco TI se torna o primeiro parceiro oficial de venda Cliever, credenciada a vender os produtos da empresa em todo o território nacional. Antes a Cliever operava apenas por venda direta.

Para a Cinco TI, a adição dos equipamentos da Cliever ao portfólio tem um grande potencial, mirando mercados como o de educação e cursos de engenharia, design, arquitetura e outros.

"No atual mercado de compradores das impressoras 3D, pode-se dizer que 60% são as indústrias e 30% o de ensino. O restante é divido em demais atividades, como o setor de Artes Plásticas, por exemplo", afirmou a empresa em nota.

De acordo com a companhia, a parceria ainda está no começo, e não há uma previsão concreta de vendas para as impressoras 3D da Cliever em 2015. Entretanto, a meta para 2016 é comercializar 60 impressoras.

“Nosso objetivo é trazer a tecnologia 3D de maneira econômica para o cliente, acelerando o seu processo de produção sem agredir o meio ambiente”, explica o supervisor comercial da Cliever, Erick Canali.

Sediada no Tecnopuc, a Cliever anunciou este ano uma guinada em sua operação, com planos de levar suas tecnologias para clientes com maior necessidade de desempenho, mas com preços competitivos em relação às impressoras 3D high-end, geralmente importadas.

No mercado há três anos, a empresa iniciou com equipamentos de entrada, com preços na faixa dos R$ 5 mil reais. Segundo Rodrigo Krug, diretor da Cliever, a nova linha - chamada L2 - representa uma nova estratégia para a companhia.

Em 2014, a companhia vendeu cerca de 450 máquinas em 2014, faturando R$ 1,2 milhão. O plano para 2015 é chegar a um faturamento de R$ 3 milhões.

A Cinco TI faz parte do Grupo Cinco TI, um conjunto de empresas de produtos e serviços corporativos que inclui, além de informática, viagens e marketing. A empresa não divulgou faturamento em 2014.