Foto: Jack Frog/Shutterstock.

Quase cinco meses após o início do programa de home office corporativo, a Resource IT afirma que já obteve bons resultados. Em um levantamento feito pela empresa com os colaboradores que aderiram à modalidade, 70% deles disseram ter mantido a produtividade que tinham no escritório, enquanto 30% declararam ter melhorado este quesito.

Segundo uma autoavaliação aplicada pela empresa, o estresse com o trajeto até o trabalho foi o item que sofreu redução mais drástica, indo de 8,74 para 1,95 (em uma escala de 1 a 10). 

O cansaço passou de 5,74 para 2,32, enquanto o desgaste com o trabalho diminuiu de 4,32 para 3,53. A satisfação com a companhia também cresceu: a nota foi de 8,83 para 9,28.

Outros ganhos incluem mais tempo dedicado à família (6,63 para 9,37), além de uma melhor divisão entre trabalho, lazer e família (6,63 para 9,42).

O questionário buscou medir o nível de comprometimento, motivação e produtividade dos colaboradores inseridos no projeto. Todos os respondentes manifestaram vontade de continuar trabalhando em casa.

“No projeto piloto visávamos testar o conceito e algumas ferramentas, e ficamos muito satisfeitos”, conta Solemar Andrade, vice-presidente executivo da companhia. 

No entanto, ainda há desafios. A avaliação mostrou, por exemplo, que a ansiedade dos colaboradores fazendo home office cresceu, de 5,44 para 6,39. 

Para Rodrigues, eles passam a se sentir mais pressionados por resultados para justificar o fato de estarem em casa. Tanto que as preocupações com o trabalho praticamente não sofreram alteração, indo de 4,0 para 3,95.

O projeto começou em maio com um grupo de 55 colaboradores. Destes, 45 prosseguem na empresa e responderam à autoavaliação. Com um novo grupo em junho, a Resource iniciou o segundo semestre de 2015 com 87 pessoas em home office.

Os profissionais estão distribuídos nas áreas financeira, contabilidade, recursos humanos, jurídico e operações. Os gestores receberam treinamentos para que possam coordenar as equipes no novo modelo de trabalho, em regimes de tempo integral ou parcial. 

A empresa oferece a estrutura necessária para o trabalho remoto, incluindo notebook e telefone IP, subsídio para compra de mobiliário ergonômico e acesso às regras de segurança.

Entre os respondentes da autoavaliação, 13 são mulheres e 32 homens. Trinta e dois também é o número de funcionários na capital paulista, onde é a sede da Resource, e os demais estão espalhados pelo interior de São Paulo. 

A Resource é uma integradora de serviços de TI fundada em 1991. A companhia possui 19 escritórios, com matriz em São Paulo e filiais em Alphaville, Americana, Campinas, Salvador, Recife, Belo Horizonte, Curitiba, Itajaí, Porto Alegre e Rio de Janeiro. As subsidiárias estão localizadas em Buenos Aires, Miami, Santiago e Bogotá. A empresa conta com três mil colaboradores e mais de 300 clientes. 

A Resource faturou R$ 415 milhões no ano passado, um crescimento de 12% em relação ao arrecadado em 2013.