Charmoso, mas overpriced. Foto: flickr.com/photos/guineves

Os hotéis de Rio de Janeiro e São Paulo são um mau negócio do ponto de vista de custo x benefício.

Pelo menos, é o que aponta uma pesquisa do site alemão Hotel.info, que oferece reservas eletrônicas em 210 mil hotéis de todo mundo e desde 2012 tem uma sucursal no Brasil.

O levantamento avaliou estabelecimentos de duas a quatro estrelas. Os hotéis das duas capitais brasileiras passaram longe do Top 20 do ranking. O Rio de Janeiro ficou com uma nota 5,94 e São Paulo com nota 6,76.

A empresa não revela em que colocação as notas deixaram os hotéis brasileiros na tabela, mas a título de comparação Roma, a vigésima colocada, tirou uma nota 7 e Praga, a primeira, ficou com 7,98.

Em defesa dos hoteleiros brasileiros, é preciso dizer que 18 das cidades listadas ficam na Europa. A únicas de fora é Pequim e Bangok, na Ásia. Buenos Aires, a outra cidade sul americana com a nota revelada na pesquisa, ficou na mesma faixa: 6,65.

Hotéis no Leste Europeu parecem ter muito a ensinar em termos de custo x benefício. Além da líder Praga figuram na lista Tallinn, Riga, Varsóvia, Budapeste, Sofia, Wilna, Bratislava, Zagreb e Buscarest.

HOTÉIS MAIS CAROS
O mau desempenho dos brasileiros com certeza tem mais a ver com o fator preço da equação.

Um levantamento de 2011 da Hotéis.com, outro site de reservas, apontou que os dois destinos mais caros do mundo para se hospedar na categoria quatro estrelas são brasileiros, segundo pesquisa do site de hospedagem Hoteis.com.

De acordo com seu índice HPI (Índice de Preços de Hotéis), referente ao primeiro semestre de 2011, o Rio de Janeiro é a cidade campeã no ranking das mais caras da categoria, com diária média de R$ 523.

Em segundo lugar na lista dos hotéis com quatro estrelas mais caros do mundo está São Paulo, que registrou o preço médio de R$ 501 no período.

Os custos da capital carioca estiveram em evidência no ano passado, quando a cidade recebeu a conferência sobre desenvolvimento sustentável Rio+20.

Os preços e as condições de venda da capital carioca se mostraram insustentáveis, fazendo o Parlamento Europeu cancelar o envio de emissários.

A situação acabou recebendo uma intervenção presidencial. Após reuniões com o setor hoteleiro local, o governo federal obteve um acordo para reduzir em pelo menos 25% as tarifas de hospedagem.

BOM E BARATO
Confira a lista completa da Hotel.info.

1.
Praga

República Tcheca
7,98

2.
Lisboa

Portugal
7,95

3.
Tallinn

Estônia
7,92
    
4.
Riga

Letônia
7,89
    
5.
Varsóvia

Polônia
7,84
    
6.
Budapeste

Hungria
7,81
    
7.
Berlim

Alemanha
7,76
    
8.
Sófia

Bulgária
7,74
    
9.
Bangkok

Tailândia
7,74

10.
Wilna

Lituânia
7,59
    
11.
Viena

Áustria
7,57
    
12.
Dublin

Irlanda
7,52
    
13.
Bratislava

Eslováquia
7,51

14.
Madri

Espanha
7,34

15.
Zagreb

Croácia
7,34
    
16.
Atenas

Grécia
7,31
    
17.
Bucareste

Romênia
7,31

18.
Pequim

China
7,26
    
19.
Helsinque

Finlândia
7,14

20.
Roma

Itália
7,00