PORTO ALEGRE

AGDI une startups e investidores

21/11/2014 15:20

As 15 participantes do Programa Gaúcho de Capital Inovador apresentaram seus negócios.

Rodrigo Prates, agente de desenvolvimento da AGDI. Foto: Dudu Leal/Fiergs.

Tamanho da fonte: -A+A

Nesta sexta-feira, as 15 start-ups e empresas selecionadas pelo Programa Gaúcho de Capital Inovador apresentaram seus negócios a potenciais investidores. O Match Day é o evento final da iniciativa que resulta de uma parceria entre a Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI) e a Federação das Indústrias do Estado (Fiergs).

Os empreendedores foram preparados pela Semente Negócios, executora do programa, em workshops, mentorias individuais e encontros prévios com investidores cadastrados. 

Agora, tiveram a oportunidade de colocar suas propostas no mercado, com o objetivo de receber aportes de recursos e conquistar clientes. 

“Temos uma série de indicadores que mostram o sucesso do programa e a necessidade de continuidade. A AGDI tem todo o interesse em mantê-lo em 2015, fomentando o ambiente de inovação no estado”, afirmou o agente de desenvolvimento da AGDI Rodrigo Prates na abertura do evento.

Para o vice-presidente do Centro das Indústrias do Estado (Ciergs), Ricardo Felizzola, a novidade trazida por empresas nascentes é essencial na construção desse espaço.

“A inovação só aparece de fato quando existe a empresa nova. A empresa média ou já mais antiga utiliza a inovação para se manter no mercado”, explicou Felizzola.

Um dos projetos apresentados foi o de automação residencial a baixo custo da Beyond. 

Segundo o co-fundador do empreendimento Felipe Delvan, a previsão é de que 1,2 milhão de casas brasileiras sejam automatizadas nos próximos cinco anos. 

Mas, para a empresa, isso só será possível se os preços forem reduzidos. 

“Percebemos que a automação não é uma realidade para as pessoas porque os sistemas são complexos e caros. Nosso produto chega ao mercado por R$ 600 e pode ser instalado pelo próprio usuário”, apresentou Delvan.

Na área de mobilidade o projeto conta com a Froglabs, que desenvolve mobile games baseados em geo-localização, social games, mmo, fps, realidade aumentada e push content. 

Também há um empresa de Drones no programa. A SkyDrones foi criada na incubadora tecnológica UNITEC em 2010. 

Hoje, dois tipos de plataformas aéreas são desenvolvidos e comercializados pela empresa. 

A primeira é a plataforma de asas rotativas ou multirotores, principalmente utilizada para fotografias industriais e uso das forças públicas para monitoramento de desastres, rebeliões e movimentos populares. Já a plataforma de asa fixa, que são pequenos aviões, é utilizada para gerar fotografias geo-referenciadas para a agricultura de precisão, além de imagens para segurança urbana.

 

Conheça todas as empresas participantes:

Alcatek (Bento Gonçalves)

Ambiente Verde (Taquara)

Beyond (Porto Alegre)

BRUTT (Porto Alegre) 

Digiletric (Caxias do Sul) 

Froglabs (Porto Alegre)

GOGA (Porto Alegre)

i3 Tecnologia (Santa Maria) 

Lamiecco (Porto Alegre)

Magmattec (Cachoeirinha) 

Marina Borracha (Campo Bom) 

SkyDrones (Porto Alegre)

Trust&Co (Porto Alegre) 

TSM (Santa Maria) 

Victum (Porto Alegre)

Veja também

TOP DE MARKETING
ADVB-RS cria prêmio para startups

A entrega dos trabalhos e as inscrições acontecem até o dia 6 de novembro.

START-UP BRASIL
EvoBooks participa de competição mundial

A disputa mundial, que reúne startups de 40 países, acontecerá na Coréia do Sul.

APEX
Programa une startups e exportadores

Startups serão desafiadas a apresentar soluções de logística, supply chain e gestão.

ACELERAÇÃO
PUC-RS investe R$ 1 milhão em startups

Receberação o auxílio as empresas SmartLife e WinNova.

MOBILIDADE
uMov.me acelera startups com Estarte.Me e Wow

Cinco startups selecionadas receberão mentoria e um investimento de R$ 30 mil reais.

PRÊMIO
Acelera Startup anuncia vencedores

Os vencedores foram Q2D, Matere Educacional, Reserva Ativa e GSM.

AMÉRICA LATINA
Netshow.me vence o IBM SmartCamp

Focada em artistas, a plataforma realiza transmissões ao vivo.

EXPERIÊNCIAS
WeWork: nova rede profissional

O portal cobra uma assinatura de US$ 45 ao mês.