São 10 equipamentos Slide 500 e Slide 900 na Estação Fradique Coutinho. Foto: Gov. São Paulo

A Digicon é a responsável pelos novos bloqueios motorizados com portas deslizantes instalados na Fase 2 da Linha 4 do Metrô de São Paulo. Ao todo, são dez equipamentos dos modelos Slide 500 e Slide 900 presentes na Estação Fradique Coutinho, além de 38 terminais de controle de acesso de portas, que fazem parte do escopo do contrato.

A nova estação é a primeira a ter este equipamento, com altura da porta mais baixa, proporcionando maior mobilidade aos usuários.

O diretor da divisão de Mobilidade Urbana da Digicon, Hélgio Trindade Filho, comenta que nesta solução as portas funcionam automaticamente e cada bloqueio é composto de um conjunto de sistemas eletrônicos que detectam a velocidade de locomoção do usuário. 

“A porta abre após a validação do cartão do usuário, fechando-se após a sua passagem. Essa funcionalidade visa inibir tentativas de fraude”, explica.

Além da Fradique Coutinho, o projeto na Fase 2 também contempla o Sistema de Controle de Arrecadação de Passageiros (SCAP) e mais 50 bloqueios a serem instalados nas novas estações Higienópolis/Mackenzie, Oscar Freire, São Paulo/Morumbi e Vila Sônia. 

Na Fase 1 já estão operando 112 bloqueios, dispositivos de contagem eletrônica nas linhas de integração e terminais de controle de acesso às salas técnicas, para as seis estações (Luz, Butantã, Pinheiros, República, Faria Lima e Paulista).

A Digicon atua no segmento de bilhetagem eletrônica há quase de 20 anos. A divisão de Mobilidade Urbana da Digicon também fornece sistemas inteligentes para controle de tráfego, além dos sistemas para estacionamentos urbanos com parquímetros. 

Com estimativa de crescimento de 15% em 2014, a divisão de mobilidade urbana da Digicon representa 40% do faturamento total da empresa, que estimou valores aproximados a R$ 60 milhões em 2013.