Equipe brasileira conquistou a 10ª colocação no RSNA Pneumonia Detection Challenge 2018. Foto: Divulgação.

Uma equipe brasileira conquistou a 10ª colocação na primeira edição do RSNA Pneumonia Detection Challenge 2018, desafio que consistiu em desenvolver uma ferramenta capaz de identificar com melhor nível de precisão a incidência de pneumonia a partir de uma radiografia de tórax.

A competição contou com mais de 1,4 mil equipes inscritas no mundo todo.

O time do 10º lugar foi formado por radiologistas, cientistas e um engenheiro da computação das organizações Dasa Medicina Diagnóstica, Fundação Instituto de Pesquisa e Diagnóstico por Imagem (FIDI) e da startup Iara Health.

Com essa colocação, a equipe foi a única da América Latina a receber medalha de ouro no desafio.

"O processo de criação dos algoritmos exigiu habilidades de relacionamento, já que tínhamos um time com diferentes competências técnicas, trabalhando em tempo integral; de disponibilidade do poder computacional, para processar os algoritmos de inteligência artificial, e de desenvolvimento e adaptação das técnicas de inteligência artificial para processamento de imagens médicas”, conta Felipe Kitamura, radiologista da Dasa e FIDI.  

A equipe contou ainda com Igor Santos, médico radiologista da Dasa e FIDI, José Eduardo Venson, Bernardo Henz e Álesson Scapinello, cientistas da computação da Iara e Daniel Souza, engenheiro da computação da Iara Health.

Fundada em Porto Alegre, a Iara atua na área da saúde com uso de tecnologia de inteligência artificial. A empresa desenvolve algoritmos de machine learning para soluções de imagens médicas e reconhecimento de voz.

“Entre nossos projetos, destacam-se: algoritmo para cálculo da idade óssea (RSNA 2017) e identificação automática de contraste em tomografias de crânio e detecção de pneumonia (RSNA 2018)”, relata José Eduardo Venson.

O principal produto da startup é a assistente virtual para médicos Iara.

“Através da Iara, o médico poderá transcrever prontuários e laudos, além de interagir com algoritmos e sistema utilizando comandos de voz”, detalha Venson.

Os sócios da empresa são César Campagnolo Cavion, médico radiologista no Hospital Moinhos de Vento; Marcelo Dalcin, radiologista da Medvia Diagnóstico; Bernardo Henz, doutor em ciência da computação pela UFRGS; Daniel Souza, graduado em engenharia da computação pela UFRGS e Álesson Scapinello, mestre em ciência da computação pela UFRGS.