SAÚDE

SKA e GHC criam equipamento médico

21/12/2020 08:22

Desenvolvimento aconteceu como uma resposta à pandemia do coronavírus.

Novo equipamento agrega funcionalidades adicionais. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O Grupo Hospitalar Conceição, de Porto Alegre, e a SKA, empresa especializada em tecnologia para engenharia de São Leopoldo, na região metropolitana da capital, desenvolveram juntos um equipamento que pode ser usado no tratamento de pacientes graves de Covid.

O novo equipamento adiciona funcionalidades como uma aerocâmara de administração de aerossol e um sistema de instilação de líquidos ao design tradicional de um respirador. 

SKA e Grupo Hospitalar Conceição pediram uma patente conjunta do equipamento no INPI. Ele também está sendo usado em testes com pacientes por meio de uma pesquisa realizada por projeto de um mestrando da Escola GHC.

O trabalho conjunto começou em agosto e foi facilitada por um decreto do final de março que flexibiliza a fabricação de dispositivos prioritários relacionados ao coronavírus. A SKA colaborou com a sua expertise em design e impressão 3D para criar protótipos das ideias dos pesquisadores da GHC.

O dispositivo foi aperfeiçoado a partir de modelo já existente, cujo preço subiu muito em meio ao aumento da demanda mundial por esse tipo de equipamento.

O desempenho da novidade foi comparado ao dispositivo encontrado no mercado nos testes “in vitro” de fluxo de ar, dispersão de aerossol, resistência, entre outros. 

O principal ganho é a que profissionais da saúde façam a remoção de secreção de pacientes submetidos à intubação, eliminando a exposição à aerossolização, garantindo a integridade da equipe. 

O dispositivo até então usado não permite a administração adequada da medicação, já que ela não chegava na forma de aerossol ao pulmão.

“Desenvolvemos algo que não apenas substitui o material antigo, mas que proporciona ainda mais benefícios, o que irá garantir segurança a equipe, bem como auxiliar na recuperação dos pacientes”, afirma Cleber Verona, gerente de Ensino e Pesquisa do GHC. 

A aproximação entre a SKA e o CHG foi feita através do Brothers in Arms, um grupo que reúne empresários e instituições de ensino, visando monitorar as necessidades de equipamentos de proteção individual (EPIs) e manutenção de equipamentos dos hospitais e unidades de saúde do Rio Grande do Sul.

Os EPIs podem ser comprados, ou mesmo impressos por empresas com impressoras 3D como a SKA, que é revenda dos equipamentos da HP para manufatura aditiva.

“Mais do que melhorar processos, o objetivo da SKA sempre foi repensar a engenharia, algo que incorpora a nossa missão de transformar a indústria por meio da inovação tecnológica sustentável”, afirma Siegfried Koelln, CEO da SKA.

Veja também

ESTRAGO
Vazamento expõe dados de quem fez teste da Covid-19

Funcionário do Einstein teria publicado senhas que dão acesso a informações de 16 milhões de brasileiros.

COVID-19
Vacina russa no Paraná: acordo não saiu do papel

A cooperação foi assinada em agosto e os testes começariam em outubro.

RENOVÁVEL
Panvel aposta em energia solar

Projeto é nova frente da SKA, conhecida pela atuação com tecnologia para indústria.

ENGENHARIA
Unicesumar: 3,5 mil alunos usam SolidWorks em casa

Acesso remoto às soluções de CAD e CAM foi habilitado pela SKA.

MATERIAL
HP lança polipropileno para impressão 3D

Uso do plástico é um marco histórico para a manufatura aditiva.

INDÚSTRIA 4.0
Flex: inovação com manufatura aditiva

Instituto de Tecnologia inova linha de montagem com impressoras 3D da HP.

FUTURO
Coronavírus mostra o poder da manufatura aditiva

Ao redor do mundo, impressoras 3D estão sendo usadas para produzir equipamentos médicos.

FALHA
Nova exposição de dados no Ministério da Saúde

Desta vez, credenciais de sistema estavam expostas na função “inspecionar elemento” dos navegadores.

ACORDO
MV assume ERP da Procenge na área de saúde

MV terá a exclusividade da venda do software para a área de saúde. Procenge segue em outras verticais.