Valim está fora. Foto: divulgação.

A Telemar anunciou na manhã desta terça-feira a saída de Francisco Valim da presidência da Oi. Em decisão do conselho de administração da companhia, o novo diretor-presidente da operadora será José Mauro Carneiro da Cunha, em caráter interino.

Segundo destaca o Valor, Carneiro da Cunha se licenciou da função de presidente do conselho de administração da Oi para assumir o novo cargo. José Augusto da Gama Figueira agora está à frente do conselho.

No entanto, segundo informação da agência Reuters, uma fonte afirmou que a Oi buscara um novo presidente no mercado, mas não soube dizer em quanto tempo esta transição se realizará.

CARREIRAS

Contratado em 2011 por R$ 100 milhões, Valim assumiu a presidência da companhia para colocar em ação a sua experiência em empresas como Experian e NET Brasil, alavancando os negócios da Oi, que ocupa a última posição entre as quatro operadoras nacionais.

O plano inicial era de que Valim presidisse a companhia por quatro anos. Por enquanto Valim ocupou a cadeira por apenas um ano e meio.

José Mauro Carneiro da Cunha integrou o conselho da Tele Norte Leste de 1999 a 2002. Em 2007, Cunha voltou ao conselho em 2007, desta vez como presidente, onde ficou até fevereiro de 2012, quando foi para a Telemar.

Ele também teve passagens por diferentes cargos no BNDES de 1991 até 2002. De 2003 até 2005, o executivo trabalhou na Braskem, como vice-presidente de planejamento estratégico.

COMPLICOU

A Oi passa por complicações no último ano, lidando com um aumento de sua dívida, devido a gastos crescentes causados pela incorporação da Brasil Telecom, uma operação em andamento desde 2008.

Em setembro, inclusive, a Oi suspendeu por um mês o pagamento de fornecedores, que foi entendido por alguns como uma estratégia para aliviar perdas no balanço da empresa. No entanto, a operadora explicou a decisão como uma necessidade para a troca de seu software de gestão.

Estes problemas financeiros teriam desgastado a relação do executivo com os controladores da Oi. O resultado financeiro insatisfatório da companhia em 2012 também contribuiu para este quadro.