Esse é o e-NV200. Foto: Marco Antônio Teixeira.

A FedEx e a Nissan começaram a testar no Brasil nesta quarta-feira, 22, o e-NV200, veículo 100% elétrico. O carro será utilizado na cidade do Rio de Janeiro, onde fica a sede da fabricante no país. 

Os testes já foram realizados no Japão, no Reino Unido e em Singapura e devem acontecer também nos Estados Unidos.

O furgão será usado para entregas da FedEx durante um mês. Após esse período, as companhias poderão avaliar o potencial do veículo para entrega de cargas e os resultados servirão para o desenvolvimento da versão de produção em série dos modelos, que iniciará ainda nesse ano em Barcelona, na Espanha.

A bateria de íons de lítio consegue ser 80% carregada em 30 minutos.

A iniciativa faz parte de ações das empresas em busca da sustentabilidade. A Nissan está preparando a inauguração de uma fábrica sustentável em Resende, no Rio de Janeiro, um investimento de R$ 2,6 bilhões. 

Esse será o segundo modelo elétrico da Nissan a ser comercializado. O primeiro foi o Leaf. 

“A oportunidade de testar o e-NV200 no Brasil é uma prova de que veículos 100% elétricos são também uma opção viável no mercado local. Além disso, nós estamos testando 25 unidades do carro elétrico Leaf por meio de um projeto-piloto de táxis nas cidades do Rio e de São Paulo, e também como veículo policial no Rio de Janeiro, com a utilização de duas unidades pela Polícia Militar na cidade”, diz François Dossa, presidente da Nissan do Brasil.

FEDEX E OS CARROS ELÉTRICOS

A FedEx possui 167 veículos elétricos (VE) e 365 híbridos elétricos nos Estados Unidos, França, Alemanha, Itália, Japão, China e Brasil. Até o final do ano fiscal, que termina em maio de 2014, a companhia pretende aumentar para 222 e 393, respectivamente.

Em outubro de 2013, a empresa anunciou que iniciaria em janeiro as entregas em São Paulo e no Rio de Janeiro com o Kangoo Z.E, da Renault. O furgão tem 4,60 metros, é produzido na França, tem capacidade para 650 kg e autonomia para 120 km. 

O Brasil foi o sétimo país a receber esses automóveis pela empresa. 

De 2005 a 2012, a introdução desses tipos de carro na frota fez com que a companhia economizasse aproximadamente 2,4 milhões de litros de combustível.

A partir da implantação dessa e de outras iniciativas, a FedEx revisou a meta de aumento da eficiência energética de 20% para 30% até 2020.

A empresa faz entregas em 220 países e territórios, por meio de transporte aéreo e terrestre. A FedEx Corp. Conta com 300 mil colaboradores e gerou uma receita anual de US$ 45 bilhões.