Tizen vai ter que esperar. Foto: divulgação.

A Samsung terá que esperar mais um tempo para lançar o seu sistema operacional próprio, o Tizen. A operadora japonesa NTT DoCoMo anunciou a suspensão do lançamento de um de seus novos smartphones, previsto para março e que contaria com o novo sistema. Com isso, o Tizen vai para a geladeira.

Segundo destaca o Wall Street Journal, a NTT, que é a maior telecom do país asiático, afirmou que o mercado de smartphones não estava crescendo o suficiente para suportar um novo sistema na briga com o iOS e Android.

Para ilustrar esse esfriamento, a operadora citou dados do IDC local, que registrou no terceiro trimestre de 2013, um crescimento de apenas 2,2% em relação ao ano anterior.

Embora a Samsung utilize o Android na maioria de seus modelos, a fabricante pretendia testar o mercado com o novo sistema, estreitando relações com desenvolvedores de apps e reduzindo custos com o OS, criado em base Linux.

Além da participação da fabricante sul-coreana, o sistema conta também com o apoio da Intel e os grupos de telecomunicação Orange e Vodafone.

De acordo com analistas, as razões da NTT DoCoMo para desistir do lançamento tem a ver com o "empurrão" da operadora aos telefones da Apple, produto que antes não constava no portfólio de produtos da empresa.

Antes de voltar atrás e ceder à pressão do mercado japonês, onde os telefones da Apple representam 37% do mercado, a DoCoMo apostou no Tizen como uma espécie de "resistência" à marca da maçã. No entanto, parece que a confiança não é mais a mesma.

Mesmo assim, a operadora nipônica frisou que o Tizen continua em desenvolvimento, mesmo com seu lançamento indefinido. A Tizen Association não se pronunciou sobre o assunto.