12 mil empresas foram vistoriadas. Foto: flickr.com/photos/oflittleinterest.

O Portal de Denúncia de Pirataria de Software fechou 2013 com 31 mil denúncias que envolveram comercialização, aquisição ou uso de programas ilegais. 

Como resultado, 12 mil empresas foram vistoriadas e grande parte já realizou a regularização do software em uso.

As denúncias são anônimas e o portal conta com 10 fabricantes cadastrados: Adobe, Audaces, Autodesk, Dassault, Microsoft, Progress, PLM, Siemens, Sybase, Symantec e Tekla. As denúncias são encaminhadas aos fabricantes para verificação de acordo com o seu processo interno.

Dessa forma, as acusações são encaminhadas aos fabricantes para verificação conforme seus procedimentos internos. 

A partir do site, 487.852 CDs e DVDs de software pirata foram apreendidos no ano passado.

Além disso, 129 revendas de informática foram abordadas por autoridades nas regiões Sul e Sudeste, com suspeitas de comércio de programas falsificados e 3 mil itens foram apreendidos. 

A iniciativa foi lançada em novembro de 2012 pela Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes) em parceria com a The Software Alliance (BSA).

“Estamos muito satisfeitos com os resultados alcançados, os números superaram nossas expectativas e, é gratificante ver como a sociedade vem contribuindo com as denúncias e como os fabricantes de software estão empenhados em combater a venda de programas ilegais”, ressalta Jorge Sukarie, presidente da Abes.  

As entidades lançaram o aplicativo Denuncie Pirataria, disponível para Android, iOS e Windows Phone.