Ebay com planos de reorganização. Foto: divulgação.

O eBay, gigante do e-commerce com mais de 15 anos na internet, está disposto a reformular seu posicionamento de mercado para garantir a sua sobrevivência. E além de mudanças estratégicas, a reformulação envolve demissões.

Segundo informações de sites internacionais, a companhia já pensa além do anunciado spin off do PayPal, seu braço de pagamentos eletrônicos, previsto para meados de 2015. Um destes passos, conforme aponta o New York Times, deve ser o corte de 2,4 mil postos de trabalho.

"O eBay faturou bilhões ao reinventar a forma de vender produtos na internet. Agora, ao enfrentar quedas em seu crescimento, a companhia precisa se reinventar mais uma vez", afirmou Mike Isaac, do periódico norte-americano.

O corte representa uma fatia de 7% na força total de trabalho que a empresa possui ao redor do globo. Entretanto, a companhia não deu detalhes sobre as possíveis demissões.

"Vai ficar um pouco pior antes de começar a melhorar novamente. Nosso ecossistema foi afetado", afirmou Bob Swan, diretor financeiro do eBay, citando a pesada concorrência de outras plataformas como a Amazon e a presença maciça de outras plataformas de comércio eletrônico rivais.

Outra aposta da companhia para um crescimento futuro é a possível venda ou uma oferta pública de ações da eBay Enterprise, serviço de armazenamento e logística de produtos para vendedores tercerizados que anunciam na plataforma de marketplace.

A notícia de enxugamento da operação vai na contramão dos planos do eBay no Brasil. A companhia aterrisou no país em maio de 2014, sendo o ponto inicial da operação da empresa na América Latina.

Em parceria com o PayPal, a empresa anunciou uma equipe de 150 pessoas, responsável pelo atendimento ao consumidor. Além disso, a empresa anunciou planos para abrir a sua plataforma de marketplace para varejistas brasileiros, em busca do aumento de sua participação no varejo eletrônico local.

Frente às mudanças globais anunciadas, o eBay Brasil não se pronunciou sobre como esta nova estratégia influenciará na operação local.

RESULTADOS

A notícia das demissões e possível desmembramento de seus negócio ofuscou a divulgação dos resultados do eBay em 2014, que foram sensivelmente positivos. A empresa registrou lucros de US$ 936 milhões no último trimestre de 2014, um crescimento de 10% sobre o mesmo período no ano anterior.

A receita no período foi de US$ 4,92 bilhões, um crescimento de 9% sobre o último trimestre de 2013. Entretanto, os números da divisão de marketplace registraram a menor marca de crescimento em sua história, subindo apenas 1,3% para US$ 2,3 bilhões.

“Não foi nossa pior performance, mas foi um ano que estamos felizes em deixar para trás", avaliou Swan.