German Quiroga, renunciou ao cargo de presidente da Cnova. Foto: Divulgação.

O presidente da Cnova Brasil e co-CEO global da empresa, German Quiroga, renunciou ao cargo. Com isso, Emmanuel Grenier passa a liderar sozinho a operação global. Já a unidade brasileira terá Flavio Dias como presidente.

Flavio Dias já foi presidente do Walmart.com e gerente geral de e-commerce do Magazine Luiza. No Brasil, a Cnova é responsável pelas operações online de Casas Bahia, Extra, Ponto Frio.

Em comunicado, a Cnova informou que a decisão tem caráter pessoal e foi acordada com a administração da empresa. Além disso, ressalta que as mudanças não afetam a configuração do conselho de administração e a composição dos seus comitês. 

A saída de Quiroga acontece após a empresa divulgar perdas significativas com desvios de mercadorias nos centros de distribuição da Cnova. Segundo o Valor, uma quadrilha formada por seis a nove pessoas revendiam mercadorias com defeito ou pequenas avarias num esquema que teria durado de 3 a 5 anos.

Em dezembro, a companhia anunciou que havia contratado assessores externos jurídicos e contadores para realizar uma investigação ligada a irregularidades na conduta de colaboradores na gestão de estoques.

A empresa estima que o caso tenha causado um prejuízo de R$ 110 milhões. 

Com isso, segundo o Valor, acionistas americanos abriram um caso contra a Cnova no Tribunal de Justiça de Nova York,  pois se sentiram lesados pela má gestão da companhia.

A empresa fechou o terceiro trimestre do ano com receita consolidada de R$ 16 bilhões, um crescimento de 2,7% em relação ao ano anterior. Os resultados do ano de 2015 serão divulgados em fevereiro.