Carlos Eduardo Bretos foi promovido. Foto: divulgação.

Carlos Eduardo Bretos, responsável pela gerência geral do escritório brasileiro desde 2008, acaba de ser promovido à vice-presidente e gerente-geral da Lexmark para a América Latina.

De acordo com nota da fabricante de impressoras, o executivo trabalhará no escritório da Flórida, ocupando interinamente a liderança da operação brasileira.  

Ainda não há previsão para o anúncio do profissional que passará a comandar as operações da companhia no Brasil.

Bretos substitui o também brasileiro Leonel da Costa, que passa a ocupar novo cargo, ainda não divulgado pela empresa.

Além dos dois executivos, a Lexmark conta com outro brasileiro, Ronaldo Foresti, entre suas lideranças regionais, respondendo como vice-presidente da América Latina e Ásia.

Com mais de 20 anos de experiência no mercado de tecnologia da informação (TI), Bretos tem passagens por empresas como Hewlett-Packard (HP), Compaq e Unisys.

A promoção de brasileiros para posições chave pode ser uma estratégia da empresa para reverter maus resultados, em uma fase de transição, na qual está deixando de lado as impressoras de jato de tinta para concentrar-se em máquinas laser e serviços de impressão.

Em 2012, o faturamento caiu 9% para US$ 3,79 bilhão, mas o Brasil e América Latina tem um peso acima da média nos negócios.

Em entrevista concedida ao Valor Econômico em janeiro, Foresti revelou que a região representava entre 10% e 12% do faturamento global, um índice bem acima da média de mercado.