Daniela Fontolan, diretora de canais e alianças do SAS América Latina. Foto: Divulgação.

Os canais do SAS, empresa focada em analytics, foram responsáveis por 44% dos negócios da unidade brasileira da companhia em 2018. O resultado representa um crescimento na participação dos parceiros, que em 2017 levaram 29% da receita da companhia.

Na América Latina, a taxa foi de 50% de participação dos canais nos negócios em 2018.

Os segmentos de telecom, bancos e seguradoras foram os mais importantes nos resultados dos parceiros.

Na América Latina, o SAS conta com cerca de 120 parceiros, sendo 51 deles no Brasil.

O programa de canais da companhia foi iniciado no final de 2015, com foco em contas ligadas ao setor público. Hoje, 10 parceiros no Brasil são focados neste segmento.

Em 2017 e 2018, a empresa passou a investir no desenvolvimento de parceiros para o mercado privado, com capacitação por meio de treinamentos presenciais e online, como reuniões de alinhamento, bootcamps e webinars.

“Nosso trabalho hoje está cada vez mais focado em especialização. Por isso, optamos por trabalhar com parceiros que estejam altamente capacitados em determinada categoria de solução analítica ou por indústrias nas quais o SAS precisa ampliar sua capilaridade, de modo que eles estejam 100% preparados na hora de falar com os clientes”, explica Daniela Fontolan, diretora de canais e alianças do SAS América Latina.

Em 2019, o plano da empresa é seguir na estratégia de capacitação, sem a busca por crescimento na quantidade de canais.

Um dos novos projetos deste ano é o Reseller Acceleration Program (RAP), em que um parceiro especializado é responsável pela contratação de profissionais para atuar em mercados em que determinada indústria ainda não conta com atuação do SAS. A companhia auxilia na geração de demanda e capacitação dos recursos para atuação nesse mercado específico.

A empresa espera contar com cerca de seis parceiros no RAP: dois no Brasil, dois no México, um no Chile e um na Colômbia.

“Entre os segmentos com potencial para o programa estão retail e manufatura”, destaca Daniela.

O SAS foi fundado em 1976 e está no Brasil desde 1996, com escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Em nível global, a empresa obteve faturamento de US$ 3,27 bilhões em 2018, estável em relação aos US$ 3,24 bilhões de 2017. A América Latina foi responsável por 4% do crescimento global no último ano.