Juliano Primavesi. Foto: divulgação

A KingHost comprou o Giga, provedor de Internet com atuação na Serra Gaúcha, Vale do Sinos e Região Metropolitana e que agrega, de cara, 300 clientes à carteira da empresa porto-alegrense.

Para a companhia, a compradora anuncia investimento de R$ 500 mil ao longo dos primeiros 12 meses de operação do provedor, dos quais R$ 100 mil já foram aportados em contratações de cerca de 15 profissionais, criação de processos e implantação de um sistema de monitoramento.

Ainda para o primeiro semestre de 2013 a KingHost prevê investir entre R$ 200 mil e R$ 300 mil no Giga, especialmente em remodelação da rede, com enlaces de grande porte, torres, sistemas autônomos de energia e outras melhorias.

Hoje, os clientes do provedor se dividem entre residenciais, empresas e indústrias que usam a rede para acesso à internet, ligação entre filiais, emissão deNF-e e contingência.

A lista conta com nomes como Hotel Continental, Chocolates Caracol, Hotel Klein Ville, Condomínios Reserva da Serra, entre outros.

A estrutura do Giga conta com 28 repetidoras e links, agora conectados diretamente aos roteadores de seis gigabits da KingHost, que afirma ser a terceira maior empresa brasileira de hospedagem de sites.

O provedor surgiu em novembro de 2012, a partir do antigo provedor de banda larga ProcessaNET, que foi inicialmente adquirido pela KingHost em setembro passado.

Com a compra, a sede, que era em Canela, trasnferiu-se para Porto Alegre, mas uma unidade foi mantida na cidade serrana.

Agora, o foco é fazer o Giga não apenas crescer em base de atendidos, mas também na qualidade da oferta.

“A qualidade dos circuitos, juntamente com a estabilidade e o investimento nas repetidoras, estão entre as principais vantagens do novo provedor”, explica o CEO da KingHost, Juliano Primavesi.

A velocidade é outro diferencial: pode chegar aos 10MB, segundo ele.

“Também há a transferência ilimitada e o baixo custo de investimento. Além disso, não é necessário ter telefone fixo para usar a internet de banda larga”, finaliza o executivo gaúcho.

MAIS NO CARRINHO
O CEO revela que há novas aquisições em vista.

“Temos provedores na mira na Região metropolitana de Porto Alegre e na região de Lajeado”, comenta ele.

Não há um prazo certo, mas o executivo gaúcho assegura que pelo menos uma compra pode ser esperada para os próximos três meses.

No mercado desde 2005, a KingHost conta com mais de 200 mil sites hospedados em sua estrutura de hosting.

Além da sede em Porto Alegre, a empresa tem data centers em Cotia e Curitiba, prestando serviços de streaming de áudio e vídeo e hotspots wireless, além de hospedagem compartilhada, planos para desenvolvedores e projetos de cloud, servidores dedicados e semidedicados.