O Ministério Público de São Paulo adotou uma ferramenta de business intelligence (BI). Foto: Divulgação.

O Ministério Público de São Paulo adotou uma ferramenta de business intelligence (BI) a partir de um acordo com a G&P Projetos e Sistemas, selecionada por meio de uma licitação pública.

A empresa é responsável pelo desenvolvimento, implantação e suporte do projeto focado na ferramenta Soli.

Desenvolvida através da plataforma de BI Oracle Analytics Cloud, a ferramenta contam com recursos que atendem desde a descoberta de dados personalizada até análises preditivas avançadas, relatórios de classe empresarial e análises hipotéticas simples. 

Com a computação em nuvem, membros e servidores podem trabalhar no sistema de qualquer lugar.

A Soli permitirá aos promotores de Justiça a leitura, cruzamento de dados e subsequente orientação de sua atuação nas comarcas. Através da sua estação de trabalho, eles poderão acessar o banco de dados da instituição, cruzando informações, gerando gráficos e analisando a incidência de uma determinada ocorrência no estado e na cidade onde atua.

“A solução de BI garante o rápido acesso às informações existentes no banco de dados, otimizando o tempo e garantindo eficiência para a equipe”, relata Ronaldo Souza, Gerente de Soluções da G&P.

Na segunda fase do projeto, a Soli proporcionará aos promotores de Justiça cruzar os dados do MPSP com as instituições conveniadas, como IBGE, Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, entre outros.

A G&P atua há 26 anos no segmento de tecnologia da informação. Atualmente está presente nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, somando cinco escritórios e 1,8 mil colaboradores.