Rio Grande do Sul tem uma nova ferramenta de projetos. Foto: Pixabay.

A Secretaria da Obras do Estado do Rio Grande do Sul acaba de fechar a compra de 80 licenças do software de BricsCAD para substituir o AutoCad da Autodesk como a ferramenta de projetos do órgão.

A licitação foi vencida pela Graphics de Porto Alegre pelo valor de R$ 463 mil por 60 unidades da versão Pro e outras 20 da versão Platinum.

A decisão por mudar começou no início de 2017, quando a Secretaria de Obras do Rio Grande do Sul firmou um acordo de cooperação com a Bricsys Brasil e teve cedidas 20 licenças para testes. 

O foco do acordo era a tecnologia sistemas de informações do modelo de construção (BIM, na sigla em inglês).

Com o BIM, governos podem exigir de vencedores de licitações públicas dados em tempo real de todo o ciclo de vida de uma construção, da arquitetura à execução final.

O fluxo de dados inclui gerenciamento, processos construtivos, fases de trabalho e suas quantificações, orçamento e custo da obra com alta precisão. 

Na parte de CAD propriamente dita, o BricsCAD usa o mesmo formato de arquivos DWG. 

Uma diferença é que a BricsCAD ainda trabalha com o modelo de vendas de licenças perpétuas de software, enquanto a Autodesk apostou em migrar todos os seus produtos para o modo de pagamento mensal.

A Graphics é uma empresa distribuidora de tecnologia que está há mais de 30 anos no mercado de softwares CAD do Brasil, representando exclusivamente no país a belga BricsCAD nos últimos cinco anos.