Leandro Balbinot. Foto: divulgação.

Leandro Balbinot, ex-CIO da Lojas Renner, que assumiu em julho do ano passado o comando da TI da HJ Heinz, está conduzindo grandes alterações no departamento da gigante de alimentos, focadas em estandarizar soluções e levar boa parte da tecnologia usada na companhia para a nuvem.

Segundo relata uma matéria da CIO Magazine, o time de 190 funcionários na Heinz que está em processo de fazer o roll out do software de gestão da SAP em diversos países.

Já implementado no Reino Unido, em desenvolvimento na Rússia e Estados Unidos e com planos de chegar na China neste ano, o software da SAP deve passar de cobrir 30% do faturamento para 80%.

Estão sendo substituídos sistemas locais e versões antigas do ERP.

Na parte de RH, a plataforma escolhida foi a solução cloud WorkDay [um golpe na SAP, que adquiriu a solução concorrente Sucess Factors em um negócio bilionário].

O novo software substituirá soluções como a Peoplesoft [ironicamente, a Workday foi fundada pelo ex-CEO da Peopolesoft, depois da aquisição pela Oracle].

No negócio de Food Service, deve ser implementado o software de CRM da Salesforce.com.

Outro projeto cloud será a implementaçao do Office 365, que deve estar concluída em dois meses.

Ao mesmo tempo, os data centers serão consolidados, dos atuais dois centros nos Estados Unidos, um na Europa, outro no Brasil e outro na Índia para só três, administrados pela Xerox, em locações não reveladas.

“Nós queremos criar algo que é eficiente e não precisa administração. Também queremos ser capazes de duplicar nossa infraestrutura rapidamente se isso for preciso”, resume Balbinot.

A meta do ex-CIO da Lojas Renner é estandarizar a maior parte dos sistemas até 2015 e concluir o projeto em 2018.

Balbinot chamou alguns executivos brasileiros para apoiar a tarefa de emplacar mudanças na TI da Heinz.

José Parolin, ex-CIO do Grupo Marfrig, assumiu a posição de CIO para América do Norte da Heinz em fevereiro, e Luiz Wolf, ex-diretor de TI da Reglare, empresa paulista especializada em softwares de busca e processamento de dados, assumiu como diretor Global de Arquitetura de Sistemas.

Ambos são executivos experientes.

Antes de entrar no Marfrig, em julho de 2011, Parolin trabalhou mais de 20 anos na Cargill, onde chegou a ser CIO para América Latina, residindo nos Estados Unidos.

Wolf era um dos sócios da Tech4b, empresa especializada em qualidade e monitoramento que foi adquirida pela UOL em 2011 e chegou a trabalhar como diretor de Serviços do UOL Diveo depois do negócio.

Os profissionais de TI não são os únicos brasileiros com posições influentes na Heinz.

No ano passado, semanas antes da contratação de Balbinot, a brasileira 3G Capital e americana Berkshire Hathaway compraram a empresa por US$ 28 bilhões.

Balbinot era consultor da 3G Capital no momento da compra. O executivo foi CIO da Lojas Renner entre 2008 e o fim de 2012. Antes disso, atuou como diretor global de TI da AB-InBev nos Estados Unidos.