Carlos Ghosn, Presidente da Renault e Beto Richa, governador de Paraná. Foto: Divulgação

A Renault terá um novo ciclo de investimentos no Paraná. No período de 2014 a 2019, R$ 500 milhões serão aplicados no desenvolvimento e produção de dois novos veículos no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

Segundo a empresa, os investimentos de R$1,5 bilhão anunciados para o ciclo 2010-2015 já foram concluídos, ou seja, antecipados em quase dois anos.

“Desde 2011 o Brasil é segundo maior mercado da marca depois da França e está entre as prioridades estratégicas de crescimento mundial do Grupo”, destacou presidente mundial do Grupo Renault, Carlos Ghosn.

A Renault concluiu o seu plano de investimentos anterior e dá sequência ao objetivo de ampliar a sua participação no mercado brasileiro.

No acumulado de janeiro a março deste ano a empresa registrou 6,7% de participação de mercado, consolidando-se como a quinta marca do mercado. A meta é alcançar 8% de participação até 2016.

A Renault também fará a implementação de um novo centro de distribuição de peças no município de Quatro Barras, localizado a 23 km de Curitiba.

O CD será instalado em um condomínio industrial e é uma peça importante na estratégia de crescimento da marca nos próximos anos.

As novas instalações contarão com 66 mil metros quadrados de área construída e o início das operações está previsto para o segundo semestre de 2015.

O novo armazém deve gerar cerca de 250 empregos e representa investimentos da Renault da ordem de R$ 240 milhões, compreendidas as operações da próxima década.

A operação do novo centro deverá movimentar cerca de 200 carretas por mês.

Além de atender toda a rede de concessionárias Renault espalhada pelo país, o local realizará também as exportações de peças e componentes para o México, Argentina, Chile, América Central, Colômbia, Venezuela, Uruguai, Paraguai, Peru, África do Sul e França.