HP encaminha a venda do Snapfish. Foto: divulgação.

Depois de anos de procura, parece que a HP finalmente encontrou um comprador para o Snapfish, seu serviço de impressão, armazenamento e compartilhamento de fotos.

Comprada pela HP em 2005 por cerca de US$ 300 milhões e cantada como um propulsor dos negócios da empresa para o futuro, a empresa foi negociada com uma companhia privada chamada District Photo por um valor não divulgado.

Segundo destaca o Business Insider, a transação deve ser concluída até outubro, antes da planejada divisão de operações da HP, que vai separar seus negócios de corporativo e PCs/impressão.

De acordo com fontes ligadas à HP, a fabricante será a responsável pelo fornecimento de hardware para a compradora do Snapfish.

Uma aquisição que até fazia sentido há dez anos atrás, quando a impressão de fotos ainda era um grande negócio para a HP, o Snapfish era a bola da vez para uma possível venda pela HP há anos, mas não havia propostas.

Além disso, a companhia foi deliberadamente colocada "de lado" pela HP, conforme destacaram alguns de seus funcionários. A empresa não divulgava novidades para a imprensa desde 2012.

"A HP não se importa mais. Ninguém está feliz exceto a gerência, já que a esse ponto só estão recebendo seus contracheques enquanto procuram por outras oportunidades", afirmou um empregado da Snapfish para o Business Insider.

A HP não deu detalhes sobre o número de empregados impactados com a venda, mas segundo destaca a página da Snapfish no LinkedIn, cerca de 400 funcionários ainda estão listados na empresa.

A manobra faz parte de um abrangente plano de reestruturação da companhia, que passa por uma divisão em duas frentes - a HP Inc, para PCs e impressoras, e HP Enterprise, de soluções corporativas.

Com este novo foco, a empresa pretende se estabelecer como uma fornecedora de servidores para companhias dedicadas à nuvem, como Microsoft, Amazon e Google, assim como outros serviços baseados em cloud, como Salesforce.