Bernardinho ataca na web com o eduK. Foto: divulgação.

Bernardo Rezende - mais conhecido como Bernardinho, técnico da seleção brasileira de vôlei masculino - ao lado de profissionais do mercado da educação, está lançando o eduK, plataforma de ensino online voltada a cursos profissionais.

Na startup, Bernardinho é um dos sócios ao lado dos co-fundadores Eduardo Lima e Robson Catalan - ex-integrantes do site de e-learning Buzzero. Para iniciar, a empresa já conta com o apoio (de valores não dvulgados) do fundo de investimento Monashees Capital.

O site possibilita que alunos e professores se conectem por meio de videoaulas web de curta duração, mas apostando em vídeos com alto valor de produção e conteúdo.

Os cursos disponíveis atendem a áreas como Administração, Beleza e Saúde, Turismo e Hotelaria, Design e Criação, Casa e Jardim, Educação e Inclusão Social, Moda, Gastronomia e Tecnologia.

Segundo os criadores do eduK, o formato é bem-vindo para pessoas que não têm tempo de fazer um curso presencial ou preferem estudar de forma mais independente.

O site também apresenta umo recurso para dispositivos Android, que disponibiliza seus cursos tanto online quanto offline. Além do computador, todos os cursos podem ser baixados por dispositivos móveis (telefone ou tablet) e assistidos sem conexão à Internet.

Para o início de sua operação, a eduK lançará 20 cursos online e tem como expectativa fornecer 100 até o final do ano, Os cursos oferecidos pela eduK têm duração de até 20 horas e custam entre R$ 150 e R$ 600.

O aluno entra no site, escolhe o curso dentro da carreira que está interessado e, antes de fazer o pagamento, tem a possibilidade de experimentar algumas aulas para avaliar o conteúdo e o formato.

Além disso, o estudante tem acesso contínuo e ilimitado ao conteúdo adquirido no site, sem data de expiração.

Segundo destaca Robson Catalan, estima-se que há 8 milhões de posições de trabalho não preenchidas por falta de mão de obra qualificada no Brasil, e a qualificação técnica pode ser uma porta para estas oportunidades.

“Com a eduK, queremos diminuir essa lacuna e por meio de uma experiência de aprendizado diferenciada permitir o crescimento profissional efetivo dos nossos alunos”, complementa.