Fundação Telefônica Vivo atua em diversos segmentos sociais. Foto: Divulgação.

A Telefônica Vivo acaba de lançar, em parceria com a Fundação Telefônica Vivo, um projeto através do qual os clientes da operadora podem transformar o cancelamento do recebimento das suas contas em papel em um crowdfunding para ONGs.

Por meio do Vivo Conta Online Solidária, o cliente que possui um serviço de celular pós-pago ou controle pode optar por não receber mais sua conta, indicando um dos projetos sociais parceiros da ação para receber mensalmente o valor que seria gasto com a impressão e postagem da fatura, até que a meta do projeto escolhido seja atingida.

Para participar é necessário acessar o site do programa e fazer a opção pela conta online. Depois, é necessário selecionar com qual das três instituições quer contribuir. 

A Vivo acredita que a iniciativa tem potencial de arrecadação de R$ 400 mil em um ano.

Informações como meta financeira, valor arrecadado e número de pessoas que já doaram para cada instituição estarão visíveis na plataforma, para que o cliente acompanhe a evolução do projeto e indique aos amigos. 

A iniciativa, em fase de testes, será estendida para os clientes de serviços fixos de voz, internet e TV da Telefônica Vivo.

Os três projetos escolhidos para a fase de testes foram indicados dos Comitês de Voluntariado. 

Os resultados serão analisados para avaliar a possibilidade de criação de um canal de recebimento de projetos voltados para ONGs.

As ONGs parceiras são Lar Jesus entre as Crianças, Instituto de Assistência e Proteção à Infância (IAPI) e Associação Assistencial São Tiago (AAST).

A Lar Jesus entre as Crianças fica em Osasco e assiste, ampara e alimenta crianças e adolescentes de dois a dezesseis anos que vivem nos bairros da Zona Norte do município. Cerca de 110 crianças são beneficiadas pela instituição. O valor arrecadado pelo projeto da operadora será utilizado para a aquisição de móveis. 

O Instituto de Assistência e Proteção à Infância foi fundado em 1932 e está localizado no centro de Porto Alegre. A instituiçã atende 66 crianças de seis a catorze anos. No turno complementar à escola, oferece refeições, atividades pedagógicas, esportes, noções de higiene, socialização, atendimento psico-pedagógico, além de nutricionista e assistência social às crianças e seus familiares. 

O valor arrecadado com o Conta Online Solidária será revertido para o projeto Música no IAPI, que visa integrar crianças e adolescentes por meio de aulas de música. 

A Associação Assistencial São Tiago é uma instituição de Belo Horizonte fundada em 1978 pelo padre holandês Tiago Leijen. Já foi reconhecida pelo Banco Mundial como creche modelo. A parceria com a Vivo tem como objetivo buscar verba para o projeto Contadores de História, que tem foco em compra de livros infantis, um computador e pagamento de profissionais.