Três dos principais parques tecnológicos do Brasil lançaram um programa de intercâmbio. Foto: Pixabay.

Três dos principais parques tecnológicos do Brasil - o Parque Tecnológico da UFRJ, no Rio de Janeiro; o Tecnopuc, de Porto Alegre; e o Porto Digital, no Recife - acabam de anunciar um programa de mobilidade entre as empresas residentes nas três unidades. 

A parceria vai permitir que empreendedores possam usufruir das estruturas físicas de outros parques em uma imersão que tem como objetivo ampliar a rede de contatos e o ecossistema das localidades de destino.

Cada parque tecnológico vai hospedar até cinco empresas por bimestre em suas estações de trabalho nos espaços de coworking. As empresas selecionadas poderão utilizar, sem ônus financeiro, as instalações e serviços ofertados pelo parceiro por um período de duas semanas até dois meses. 

Além disso, o softlanding também prevê uma série de atividades, divididas em três etapas. 

Na primeira, os empreendedores realizarão um aprofundamento da demanda, com construção de um plano para validação local. 

Depois, os ambientes propiciarão a conexão com a rede de negócios local, com a indicação de profissionais ligados aos setores de interesse do empreendimento. 

Por fim, os parques também validarão as premissas definidas e avaliarão as perspectivas de instalação permanente da empresa.

“Viabilizar a expansão das empresas nacionalmente por meio dos ecossistemas de inovação pode acelerar e qualificar o processo, uma vez que esses locais estão preparados para apoiar a chegada dessas companhias em cada região”, acredita o diretor do Tecnopuc, Rafael Prikladnicki. 

A gestora de Negócios do Tecnopuc, Simone Torrescasana, defende que esse também é um passo para o processo de internacionalização das organizações. 

“Trata-se de uma oportunidade inédita para consolidação de estratégias de expansão de negócios no mercado doméstico, bem como um catalisador para a própria expansão internacional da empresa”, destaca.

O Tecnopuc abriga 120 organizações instaladas em 20 prédios, somando mais de 6,5 mil postos de trabalho em uma área de 83 mil metros quadrados em dois sites, em Porto Alegre e Viamão. Dessas, 26 startups integram a Raiar, o ambiente de desenvolvimento de startups do Tecnopuc, onde 65 empresas já foram graduadas. 

Entre as empresas instaladas no Parque estão HP, Dell, Accenture, Sicredi, Getnet, Globo.com, Aquiris Game Studio, ThoughtWorks, ThyssenKrupp, TOTVS e Grupo RPH.

O Parque Tecnológico da UFRJ está localizado na cidade universitária da UFRJ, na Ilha do Fundão. O ambiente conta com 50 empresas de diversos portes, além de grandes laboratórios da UFRJ, que ocupam uma área de 350mil m².

Hoje estão instaladas 26 startups na Incubadora de Empresas da COPPE (que já apoiou a criação de mais de 90 empresas nascentes de base tecnológica), além de 8 pequenas e médias empresas e 16 centros de P&D de grandes empresas no parque, como Ambev, Baker Hughes, Br-Asfaltos, Dell EMC, Fiocruz, GE, Halliburton, L'Oréal, Petrobras, Schlumberger, Shell, Siemens, Superpesa, TechnipFMC, Tenaris e Vallourec.

Localizado no centro histórico do Recife, o Porto Digital conta com mais de 270 empresas de diferentes portes, de multinacionais a startups, com mais de 8,5 mil colaboradores e um faturamento de R$ 1,5 bilhão/ano.

O Porto Digital é um parque urbano instalado no centro histórico do Bairro do Recife e bairros vizinhos. A região, antes degradada e de pouca importância para a economia local, encontra-se em processo contínuo de requalificação em termos urbanísticos, imobiliários e de recuperação do patrimônio histórico edificado desde a fundação do parque, em 2000.