Game over?

O brasileiro Carlos Ghosn, 58 anos, pode estar de saída da presidência global da aliança Renault/Nissan.

A mudança pode acontecer antes do próximo plano de médio prazo da montadora japonesa, que terá início daqui a cinco anos, informou o Valor.

Conforme informações de agências internacionais o porta-voz da Nissan, Koji Okuda afirmou que a fabricante precisa estar “pronta para a possível saída dele”.

A Nissan já estaria informando investidores e analistas de que existe um plano de substituição em curso.

A saída também impactaria na Renault. Já especula-se Carlos Tavares, atual chefe de operações do grupo, e Dominique Thormann, que comanda a área financeira, como possíveis sucessores.

Carlos Ghosn tem sua trajetória construída no meio automobilístico. Antes de assumir a presidência da aliança global, passou pela fabricante de pneus Michelin e supervisionou pesquisa avançada da Renault.