Empresa multiplicou a capacidade de emitir o conhecimento de transporte eletrônico. Foto: Pexels.

A distribuidora cearense RB, atuante em 180 dos 184 municípios do estado, usou tecnologia de automação robótica de processos para agilizar a emissão do conhecimento de transporte eletrônico junto à Embaré, laticínio mineiro que é um dos seus principais clientes.

Por meio da tecnologia da BotCity, foi integrado o sistema de gestão especializado em distribuição Winthor, da Totvs, com o SAP usado na Embaré, uma companhia com faturamento na casa do bilhão de reais.

Com a nova abordagem baseada em RPA, o processo de emissão das CTEs deixou de ser manual, o que impedia atrasa a emissão de um documento fundamental para o frete. A RB entrega produtos em 10 mil pontos de venda no estado do Ceará.

O processo que era manual tinha uma janela crítica de mesmo dia para ser gerado, mesmo com os dados sendo recebidos apenas no final do dia, o que gerava necessidade de horas extra.

A capacidade de emissão passou de 120 CTEs por dia para 1500, incluindo também sábados. 

Com isso, a liberação passou a ser mais acelerada e não há a necessidade de equipe em horas extras para a tarefa ser realizada. 

Um sistema de RPA funciona diferente de uma ferramenta de automação de workflow na medida em que o sistema "aprende" a executar a tarefa copiando os movimentos do usuário na interface gráfica.

Assim, o software pode aprender como receber um e-mail com uma fatura, copiar certos dados e depois digitar eles em um sistema, automatizando tarefas repetitivas que consomem tempo dos atendentes.

De acordo com o Gartner, 85% das grandes empresas terão adotado alguma automação para tarefas repetitivas por meio de software até 2022, como validação cadastral, transferência de informações em grande escala e integração de sistemas.

Fundada em 2018, a BotCity possui tecnologia própria, com uma equipe de 10 pessoas atendendo 20 clientes.