Marcelo Firpo.

A Brivia contratou o publicitário Marcelo Firpo, ex-diretor de criação da Centro, para assumir o cargo de Chief Creative Officer.

O profissional estava há uma década na Centro, o que, em um mundo de alta rotatividade como o da publicidade, pode ser considerado muito tempo.

Ao todo, Firpo tem mais de 20 anos de mercado e passagem por agências como  Escala, Dez Propaganda e Agência Matriz.

"É uma grande oportunidade de aprendizado e de troca de experiências. Sempre admirei a cultura empresarial da Brivia, vibrante, inquieta e inovadora. Estou muito feliz com esse novo desafio", comenta Firpo.

O novo COO da Brivia participou da criação de conceitos e campanhas memoráveis da propaganda gaúcha, como “A Vida por todos os lados”, para Zero Hora e “Difícil mesmo é a vida, vestibular a gente dá um jeito”, para Universitário.

Firpo também foi escolhido Profissional de Propaganda do Ano do Prêmio Colunistas RS em 2006 e 2010 e presidente de júri do Salão da Propaganda Gaúcha, também em 2006 e 2010.

"O Firpo, que é amigo da casa há muitos anos, vem para qualificar as nossas entregas de comunicação, dentro do nosso projeto de provermos aos clientes soluções completas de digital branding", observa Márcio Coelho, CEO da Brivia.

A contratação de Firpo parece uma aposta da Brivia em cacifar sua área criativa. Fundada em 2007 a partir da fusão de cinco empresas das áreas de design, branding e tecnologia, a Brivia tem um viés mais técnico. 

Em 2008, o grupo de comunicação GAD comprou o controle da empresa. O negócio foi desfeito em 2013, quando os sócios remanescentes da Brivia recompraram o controle da empresa.

Mesmo no período no qual foi GAD'Brivia, a empresa sempre manteve uma operação autônoma – era a única das divisões do GAD a ter uma sede própria fora de Porto Alegre, em Novo Hamburgo.

A Brivia é um dos grandes players independentes no mercado digital brasileiro, que nos últimos anos passou por um processo de consolidação.

A empresa atende hoje 30 clientes do porte de Vivo, Gerdau e Braskem e projetava fechar o ano passado com faturamento de R$ 12 milhões, alta de 20% frente os números de 2012.