Marcio Rodrigues, presidente da Avaya Brasil. Foto: divulgação.

A Avaya, especializada em soluções para comunicação e colaboração, lançou um novo modelo de negócios na América Latina, oferecendo um pacote software na nuvem, hardware e suporte embutidos, pagos por assinatura.

Na chamada OneCloud Subscription, a assinatura terá tarifa mensal, sem a necessidade de investimento inicial. Ela inclui direitos das versões mais recentes dos softwares da Avaya, pacotes de suporte técnico da empresa e a solução de colaboração Avaya Spaces.

A medida deve simplificar os contratos, os processos e os pagamentos da empresa. Agora, as soluções da Avaya podem ser adquiridas por modalidades diferentes de pagamento, seja mediante licença vitalícia, por assinatura ou na nuvem.

Com o coronavírus, houve um boom de serviços de comunicação, entre os quais o exemplo mais notório é o Zoom, que protagonizou um crescimento sem precedentes, inclusive no segmento corporativo, e roubou a cena de grandes players de tecnologia, inclusive a Avaya.

Divulgando a nova oferta, executivos da empresa preferiram não fazer comparações com o Zoom.

“Eu não tenho certeza se a Avaya vai ganhar o espaço do Zoom, o que a Avaya vai fazer é ganhar um espaço dentro do setor corporativo, que já está vinculado ou não à plataforma Avaya. É isso que estamos buscando aqui", esclarece Marcio Rodrigues, presidente da Avaya Brasil.

Segundo a empresa, o objetivo é atingir um espaço de mercado que estava ocioso, que hoje, mais do que nunca, constitui uma necessidade básica para as empresas.

“Ao falar com nossos parceiros, vimos como a crise causada pela Covid-19 aumentou a necessidade de consumir tecnologia via Opex. E, agora, a Avaya está atendendo a essa exigência”, afirma Rafael Gonçalves, líder de canais e distribuição da Avaya Brasil.

De acordo com a companhia, a oferta foi muito bem aceita por toda a estrutura de canais, pois se alinha ao que o mercado requer por conta de situações de conjuntura e disponibiliza uma solução que permite às empresas a migração para a nuvem.

Em alguns países, como o Brasil, a Avaya também conta com o chamado Plano de Aquisição Flexível de Dispositivo, ou Device Flex Purchase Plan, em inglês, que trabalha com um modelo mensal de 36 parcelas, sem investimento inicial.

Com recursos independentes do portfólio Avaya, os aparelhos de telefone podem ser implementados em plataformas de comunicação unificadas tanto da própria Avaya como de outras empresas do mercado.

Já na Argentina, na Colômbia e no México, a empresa oferece dispositivos por subscrição (DaaS).

Em pesquisa realizada pela IDC América Latina, 57% das empresas da região manifestaram intenção de investir mais na nuvem e 47% pretendem aplicar recursos preferencialmente em modelos como serviços, como consequência da pandemia da Covid-19.

“As incertezas da Covid-19 estão fazendo com que as empresas favoreçam cada vez mais soluções baseadas em assinatura e altamente escaláveis. Os provedores que oferecem soluções que se ajustem a ambos critérios estarão bem posicionados para crescer na economia atual”, projeta Juan Seminara, gerente de programa e soluções empresariais da International Data Corporation (IDC) América Latina.

Figurando na bolsa de valores de Nova Iorque, a Avaya existe há mais de 100 anos e possui 144 milhões de usuários, com mais de 130 milhões de dispositivos vendidos em mais de 175 países. No Brasil, a empresa tem sede em São Paulo.