Se o guri tivesse um smartphone, ele acessaria 4G. É só cuidar a areia. Foto: flickr.com/photos/whltravel/

A Claro começou a oferecer sinal de telefonia 4G em Campos do Jordão, Búzios e Parati, cidades turísticas localizadas em São Paulo e no Rio de Janeiro.

A operadora é a primeira a oferecer o sinal no país, mas o anúncio tem uma pegadinha: a banda estará disponível apenas para modems Huawei e aparelhos Motorola, estes em modelo a ser lançado mundialmente só setembro.

A novidade parece não colaborar muito com o consumidor, pois a Motorola não é a preferida na hora da compra. Segundo a Gartner, a empresa tem 2,2% do mercado mundial em venda de celuares, ficando na penúltima colocação no top dez, atrás apenas da RIM. A Huawei tem uma fatia de 2,6%.

Os equipamentos usados para oferecer o sinal serão Ericsson. A operadora não revelou o tamanho do investimento no projeto piloto. Os planos totais para 2012 chegam a R$ 3,5 bilhões, com outros R$ 2,8 bilhões serão aplicados até 2014, totalizando R$ 6,3 bilhões.

“Queremos que nossos clientes tenham acesso ao 4G em primeira-mão, para testar os serviços como, streaming de vídeo, videochats entre cidades e outras facilidades que uma rede de alta velocidade pode oferecer”, afirma Carlos Zenteno, presidente da Claro.

De acordo com nota, a nova banda 4G adquirida pela Claro, com 40 MHz tem o dobro de capacidade e permitirá aos clientes da Claro atingir uma “velocidade nominal” de até 100 Mbps.

A promessa é ampliar esta cobertura para as cidades-sede da Copa das Confederações – Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro e Salvador – até abril de 2013.

Caso cumprida, a meta significará quatro meses de antecipação em relação ao definido pela Anatel, que já divulgou que espera que até a metade de 2013, capitais e grandes centros já devem receber cobertura 4G.

A expectativa da Claro é que até o final de 2013, as outras cinco capitais, que serão sede da Copa do Mundo de 2014, também ganharão a cobertura. São elas: Cuiabá, Manaus, Natal, Porto Alegre e São Paulo. A previsão é que até 2017 todas as cidades com mais de 30 mil habitantes tenham cobertura 4G da Claro.